A gastronomia árabe está incrustada na cultura sul-mato-grossense, e não é a toa. A cidade tem uma forte comunidade síria-libanesa, que há décadas ajudou a desenvolver a economia local com a venda de especiarias e de quitutes que vieram do lado de lá do oceano.

Foi por isso que o Cliente Oculto desta semana quis apostar nas delícias árabes. O escolhido foi o Yallah, um restaurante que, pelo , já tínhamos visto comida para comer com os olhos. A surpresa foi saber de um menu executivo que serve duas pessoas por R$ 69. E comida de grife, já que todo o cardápio é assinado pelo chef Paco Kawijian.

Não deu para resistir e fomos até lá numa quarta-feira, por volta das 13h, na Rua 7 de Setembro, conferir se a comida era tão gostosa quanto bonita.

Lugar bonito e com acessibilidade

Apesar de não haver uma placa com grande visibilidade, não foi difícil encontrar o local. A primeira vista, a estrutura com tijolos aparentes e plantas por mais de metro já “denunciam” que coisa boa sai dali.

A entrada conta com escada e uma grande rampa, que garante acessibilidade a cadeirantes. Eles também têm estacionamento, o que é um grande diferencial naquele trecho meio caótico de vagas na Rua 7 de setembro, próximo à Rua Bahia, onde também há outros restaurantes.

No saguão principal, cadeiras de 2, 4, 6 ou mais lugares são distribuídas. O lugar é bonito, anima o cliente. Logo na entrada, fomos recepcionados por um garçom e pedimos uma mesa para duas pessoas.

Yallah
Entrada e saguão do Yallah | Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Conferimos o cardápio (QR-Code), mas já tínhamos em mente provar o menu executivo. É um prato lindo, composto por uma miniatura do famoso kibe cru Saint Marie, com coalhada seca, charutinhos, esfirras, pão sírio recheado, kaftas, um kibe frito recheado, arroz marroquinho e caponata de berinjela.

Rápido e bem servido

Nosso maior medo era passar fome, digamos assim. Isso porque fotos no Instagram não costumam ser honestas em relação à quantidade e também porque é meio inacreditável um prato executivo para duas pessoas num restaurante com boa fama por R$ 69.

Yallah
Menu executivo tem kibe cru, caponata de berinjela, arroz marroquino, kaftas, esfirras, kibe frito e pão sírio recheado com queijo, além de charutinhos | Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Mas, em menos de 15 minutos o prato chegou quentinho à mesa. E fez justiça às postagens da rede social. Não é exagero: duas pessoas com bom apetite vão comer bem – talvez fiquem com vontade de repetir alguma iguaria, como o kibe cru, que poderia estar numa quantidade um pouquinho maior – mas puramente por gula.

Yallah
Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Agora vamos de observações individuais a cada item que compõe o prato. O primeiro é o kibe: vermelhinho, fresco, bem temperado. Esse prato é um manjar dos deuses do oriente de tão bom.

O arroz marroquinho vem com uma camada de cebola caramelizada por cima. A canela se destaca nos temperos e as amêndoas estão presentes em toda a porção.

A caponata, os charutinhos e a coalhada não têm muito o que dizer, as porções estavam de acordo com a expectativa que temos nesses pratos, todos saborosos.

Mas os destaques vão para as kaftas e para as fatias de pão sírio recheadas com queijo. É de comer e falar “mano do céu” bem alto.

Decoração e banheiros limpos também alimentam

Não sei vocês, mas gostamos de lugar bonito e instagramável. O Yallah tem tudo isso. O salão é repleto de peças decorativas bonitas, espelhos, peças de ferro fundido, sem falar no e na iluminação com cores quentes, que deixam o ambiente aconchegante e confortável.

Os banheiros também são acessíveis e limpos, com espelho grande, cabinas individuais, espuma para higienizar as mãos e tudo que é preciso ter.

Achamos interessante que a cozinha é visível aos clientes, dá para ver os cozinheiros na labuta, o forno a lenha e muito mais. Isso passa confiança de que estamos comendo em um ambiente seguro.

Yallah
Cardápio é por QR-Code e cozinha é visível a clientes | Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Bora de sobremesa?

Só R$ 69 de prato principal para dois? Vamos de para adoçar a vida! Depois de devorar kaftas e pães recheados, apostamos no mousse de chocolate e na Baklava com nata, por R$ 28 e R$ 25, respectivamente.

Yallah
Baklava com nata | Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Honestamente? Uma sobremesa daria bem para as duas pessoas. Tanto que a baklava (que já é uma meia porção) sobrou no prato, estávamos satisfeitos.

A baklava, por sinal, é um doce sírio a base de massa folhada e com frutos secos e cobertura com mel que é bem doce – bom alertar para quem não curte muito açúcar. A nata seria dispensável, tem uma versão simples dessa sobremesa a R$ 22.

O total gasto no Yallah, contando com bebida (pedimos uma jarra de suco de laranja natural que saiu por R$ 16) foi de R$ 151,8 com os 10% do atendimento, ou seja, R$ 75,9 para cada.

Yallah
Mousse de chocolate | Foto: Cliente Oculto | Midiamax

Se não tivéssemos pedido sobremesa, o total seria de R$ 93,5 – R$ 46,75, também com os 10% incluso.

Se voltaríamos lá? Não há dúvida. O custo-benefício é excelente para uma comida tão caprichada e saborosa. Da próxima, queremos testar outros pratos, que são até mais caros. No fim das contas, o menu executivo do Yallah serve bem para isso, para dar uma amostra das delícias que preparam por lá.

Yallah fica na Rua Sete de Setembro, 1885, no Centro de . Funciona de terça a domingo, sempre a partir das 11h.

Confira a experiência completa do Cliente Oculto no Yallah:

Veja mais locais por onde o Cliente Oculto já passou em Campo Grande: