Numa portinha no meio da quadra, que chama atenção pelo colorido vermelho e amarelo da decoração com várias raças de cachorro, chega o Cliente Oculto desta semana. O local se chama dogueria Sabor de Mãe, na Rua Ana Luísa de Souza, Bairro Pioneiros, em Campo Grande.

Os ‘cachorros' ganharam espaço desde os nomes do cardápio até a decoração no teto da fachada. Os lanches são tabelados e custam R$ 27,99 cada, no total de 7 opções: pug, labrador, chow chow, pinscher, pitbull, shihtzu e poodle.

A proprietária – que também atende nas mesas – explicou que o empreendimento começou a partir do filho, que ficou seis meses estudando as receitas até chegar nas disponibilizadas. Segundo ela, a ideia não era fazer um cachorro-quente totalmente ‘quente', já que o queijo é flambado e não tem aquele gostinho ‘puxento' na primeira mordida.

Foto: Cliente Oculto | Jornal Midiamax

Hot dogs acompanham batata chips

Provamos três opções: pug – com purê de batata com queijo, mussarela flambada, frango em cubos e batata palha –, labrador bacon – com creme de bacon, mussarela flambada e bacon tostado -, e pinscher – com queijo empanado, mussarela flambada e catupiry. Todos os hot dogs acompanham batata chips – que, por sinal, foi a grande surpresa do combo.

Sequinha e com sal na medida certa, arrisco dizer que foi a melhor que já comi. A quantidade é suficiente para o tamanho do lanche. Pedimos para que ele fosse cortado ao meio, e nessa hora deu para perceber que ele é feito, na verdade, com duas salsichas. O molho de tomate caseiro também ganhou meu coração: o pão não fica seco e não esfarela, com o ‘molhadinho' do tomate.

Foto: Cliente Oculto | Jornal Midiamax

Labrador bacon é o mais pedido, diz proprietária

A proprietária fez questão de explicar cada um dos lanches – e já adiantou logo de cara que o labrador bacon é o mais pedido. No dia em que o Jornal Midiamax visitou o estabelecimento, o ‘shitzu com cheddar' estava indisponível. Ela explicou que o queijo da marca original estava em falta na cidade e eles utilizavam apenas o creme original.

Uma das curiosidades foi questionar a proprietária sobre a loja dois que estava no cardápio, com endereço do centro da cidade. Segundo ela, a unidade fechou há poucas semanas devido à falta de funcionários. Na unidade da Rua Ana de Souza são três ao todo durante a semana, mas aos fins de semana são cinco, para dar conta dos pedidos.

O lanche chegou super-rápido, em menos de 15 minutos. A proprietária teve o cuidado de servir às mesas usando luva – o que chamou atenção pelo cuidado. O suco de 900 ml também estava indisponível, e não há opções de cerveja e nem outro tipo de bebida alcoólica no cardápio. Pedimos dois sucos de 300 ml e foi o suficiente, já que o lanche ocupou todo o espaço do estômago.

Sem queijo ‘puxento'

A única decepção foi o queijo empanado em cima do ‘pinscher', já que não estava quente e sentimos falta daquele derretido ‘puxento', que tradicionalmente é o ponto. O que compensou foi o molho verde caseiro, com erva e alho na medida certa.

Sem saber que estava sendo avaliada, a proprietária nos contou sobre a história do estabelecimento, e também dos erros cometidos pela família ao longo dos meses. Na estante ao lado do balcão estavam vários potes de geleia, que segundo a dona, não serão mais fabricadas.

O produto não agradou tanto os clientes como a família esperava, o que fez não compensar mais a produção – que era caseira, exceto pelo sabor doce de leite com goiaba, pois o doce de leite era encomendado de uma cliente.

Já no caixa, quando fomos fazer o pagamento, notamos que o cardápio antigo, exposto na parede, trazia um outro sabor: vira-lata. O sabor foi tirado do menu porque não teve tanta adesão.

Segundo a dona do local, o lanche levava rúcula e tomate seco, o que fazia com que ele ficasse ‘frio', e esse pode ter sido o motivo de não ter agradado os paladares dos clientes. Para quem procura um local com cachorro-quente totalmente diferente dos normais, vale a conferir!

O Sabor de Mãe está localizado na Rua Ana Luiza de Souza, n° 1182, no Bairro Pioneiros.

Foto: Cliente Oculto | Jornal Midiamax

Pontos positivos

  • Lanche grande que, dependendo da fome, pode servir duas pessoas.
  • Pedido chega rápido.
  • Atendimento familiar e sem muitas pessoas.
  • Fácil de estacionar na rua, apesar de não possuir estacionamento próprio.
  • Proprietária atenciosa.
  • Molho caseiro não é forte.

Pontos negativos

  • Queijo frio em cima do lanche.
  • Preço não é muito acessível – mas vale lembrar que é um lanche ‘gourmet'.

Confira os locais por onde o Cliente Oculto já passou:

Dá conta? Cliente Oculto confere porção de 2 quilos de batata frita e bifão no Jardim Panamá

Cliente Oculto chega ao Tiradentes para provar pastel doce, garapa e açaí a partir de R$ 4

Vale a pena? Cliente oculto experimenta franquia de milk shakes que abriu na Vila Nasser

Cliente Oculto estreia em restaurante nas Moreninhas, que oferece ‘expressinhos' a R$ 10