Em média, 21 pessoas morreram no trânsito de MS em 2021; confira quem corre mais risco

Neste ano, já foram registradas 112 mortes no Estado
| 16/06/2022
- 08:45
As vítimas dos acidentes de trânsito em Mato Grosso do Sul são, na maioria, homens adultos
Conforme as estatísticas, as vítimas dos acidentes de trânsito em Mato Grosso do Sul são, na maioria, homens adultos. - Foto: Henrique Arakaki | Jornal Midianax

Em 2021, foram registradas 252 mortes no trânsito em Mato Grosso do Sul, de acordo com os dados estatísticos da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Foram 56 mortes em Campo Grande e 196 nas cidades do interior ao longo de todo o ano. Se dividirmos esse total pelos 12 meses do ano, podemos dizer que a cada mês do ano de 2021, foram 21 mortes no trânsito de Mato Grosso do Sul. 

Embora essa matéria comece falando de números e média de mortes, na verdade, queremos lembrar que são 21 vidas que foram perdidas em acidentes de trânsito a cada mês de 2021. Se olharmos a estatística dos últimos dez anos, período disponibilizado pela Sejusp, podemos ver que houve queda significativa no número de mortes entre os anos de 2012 e 2019. De 484 mortes no primeiro para 248 no último, reduzindo quase 50% em sete anos. 

Porém, a notícia ruim é que nos últimos anos, os números não seguiram esse padrão de queda. Em 2020, foram 281 mortes, em 2021, voltou a cair com 252 (mas ainda acima de 2019 - 248 mortes). 

Total de mortes no trânsito entre os anos de 2012 e 2022
Total de mortes no trânsito entre os anos de 2012 e 2022. (Fonte: Sejusp/MS)

Neste ano, o total de mortes no trânsito em Mato Grosso do Sul é de 112, sendo que Campo Grande já registra 29 mortes no trânsito – praticamente o mesmo número registrado no mesmo período do ano passado e metade do número de mortes registradas no ano passado. No interior, até o momento, são 83 acidentes com morte. 

Quem corre mais risco de morrer no trânsito?

O sistema de estatísticas da Sejusp confirma um dado já bem conhecido. As vítimas* dos acidentes de trânsito em Mato Grosso do Sul são, na maioria, homens adultos (30 a 59 anos), seguido pelos jovens (18 a 29 anos) e idosos (acima de 60 anos).  

Perfil das vítimas de acidentes em MS
Perfil das vítimas de acidentes em MS - ano 2022 (Fonte: Sejusp)

Acompanhe os dados sobre mortes no trânsito de MS

2022 (janeiro - 8 de junho)

Estado: 151 vítimas 

Capital (32) | Interior (119)

sexo masculino: Capital (26) | Interior (80)

sexo feminino: Capital (5) | Interior (35)

não informado: Capital (1) | Interior (4)

2021 (janeiro - dezembro)

Estado: 303 vítimas 

Capital (64) | Interior (239)

sexo masculino: Capital (46) | Interior (170)

sexo feminino: Capital (17) | Interior (61)

não informado: Capital (1) | Interior (8)

*Vítimas entre mortos e feridos em acidentes de trânsito.

Vítimas em Campo Grande em 2022

9 de junho | Thaís Leal Batista, de 34 anos, morreu em um acidente na BR-262 em Campo Grande, ao bater o carro de frente com um caminhão. Não havia marcas de frenagem na pista.

6 de junho | Acidente entre moto e bicicleta, no cruzamento da Rua Imbirussu com a Avenida Nasri Siufi, matou o sargento aposentado do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), Álvaro da Silva, de 58 anos, e o ciclista, Claudecir Alves dos Santos, de 42 anos.

5 de junho | Silvana Ferreira Bezerra morreu em um acidente, no Bairro Aero Rancho. Ela estava indo para a igreja na companhia do marido, quando o casal foi atingido por um Fiat Uno. 

5 de junho | O motociclista Edenilson de Oliveira Félix, de 43 anos, morreu após colidir com a lateral de um Hyundai Creta entre a Avenida Costa e Silva e a Fábio Zahran, na Vila Progresso. Outras duas pessoas ficaram feridas no acidente.

31 de maio | Morreu na Santa Casa de Campo Grande, o motociclista Kurt Waldney Batista da Silva, de 44 anos. Ele bateu de frente com um ônibus, na Rua Anhumas. Ele estava a caminho de um curso no Senai, que fazia durante as noites.

29 de maio | Welker Ciro dos Santos Candia, de 29 anos, morreu após colidir uma Saveiro contra um caminhão carregado de cimento, no anel viário de Campo Grande, na BR-060, entre as saídas de Sidrolândia e Aquidauana. Com o impacto da colisão, o caminhão ficou imobilizado, sem funcionamento.

21 de maio | O motociclista Renato Alvarenga Meza, de 31 anos, morreu em acidente com um carro Honda WR-V, no cruzamento das ruas José Antônio com Joaquim Murtinho. Ele colidiu contra o meio-fio e não resistiu após 40 minutos de tentativa de reanimação pelos militares do .

9 de maio | O motociclista Marcos de Jesus, de 38 anos, morreu em um grave acidente na Rodovia BR-163, em Campo Grande. Ele tinha acabado de acessar a pista, quando colidiu contra uma carreta.

18 de abril | O músico Sérgio Roberto Júnior, de 27 anos, morreu em um acidente entre a motocicleta que estava e um Peugeot utilitário, no bairro Coronel Antonino. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas o rapaz não resistiu. Uma pessoa foi socorrida e encaminhada para o hospital.

16 de abril | O motorista de um Ford Ka, colidiu contra um poste ao apostar um 'racha' na avenida Júlio de Castilho. Com o impacto, a passageira Roberta da Costa Coelho, de 25 anos, morreu no local. Ao todo estavam sete  pessoas no veículo.

12 de abril | Um homem, identificado como Adolfo, morreu em um acidente, na rua Panamá, no Jardim Noroeste. O motorista do carro envolvido no acidente não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

31 de março | O motorista, de 20 anos, que se envolveu em um acidente com a morte da motociclista Rosa Maria Figueiredo Ferreira, de 41 anos, no cruzamento da rua Guia Lopes com a avenida Salgado Filho, confessou ter bebido tequila na casa de amigos antes de dirigir. Câmeras de segurança de um comércio local gravaram o momento do acidente e mostram que, aparentemente, o motorista teria ultrapassado o sinal vermelho. Foi feito teste do bafômetro que constatou 0,33 mg/l.

27 de março | Luiz Gabriel Arguelho do Santos, de 27 anos, morreu após sofrer um  acidente com a motocicleta que conduzia na rua Yokoama. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no mesmo dia no hospital. O acidente aconteceu quando Luiz estava em sua motocicleta e na rua Yokoama acabou batendo na lateral do veículo HB20, que era conduzido por seu cunhado, que fugiu do local. 

22 de março | Alceu Fernandes, de 76 anos, morreu após ser atropelado na avenida Marechal Deodoro, por um motociclista. Alceu chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Imagens de câmera de segurança mostram quando o idoso foi atingido por uma motocicleta. Ele desvia de outros veículos, mas quando está na metade da avenida, a motocicleta acaba atropelando o idoso e o jogando para frente.

14 de março | Wellington Willian dos Santos Santana, de 31 anos, morreu em um acidente na avenida Julio de Castilho. O garupa da moto foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa. O motociclista seguia pela avenida e acabou batendo a roda da motocicleta na guia da calçada, com isso, perdeu o controle e bateu contra um poste de iluminação. Wellington sofreu traumatismo craniano e morreu no local. O garupa que estava com ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para a Santa Casa.

14 de março | Uma motorista, de 21 anos, causou um acidente que terminou com a morte do motociclista identificado como Antônio Walter Gonçalves da Silva, de 50 anos. Ele chegou a ser socorrido, mas acabou morrendo horas depois na Santa Casa de Campo Grande. 

11 de março | Idosa de 73 anos, identificada como Noeli, morreu, na Avenida Costa e Silva, ao ser atropelada por um motorista de aplicativo quando atravessava a rua. O motorista de aplicativo, que estava com passageiro, contou que seguia sentido centro quando a atravessou na sua frente. Foi acionado o socorro, mas a idosa, conhecida na região por vender bombons, acabou morrendo no local. 

8 de março | O soldado da Polícia Militar, Fernando Lima de Araújo, de 28 anos, morreu após cair em um barranco às margens da avenida Ernesto Geisel. O policial seguia em sua motocicleta quando perdeu o controle batendo no meio-fio e caindo no barranco que tem aproximadamente nove metros de altura. Com a queda, o capacete saiu da cabeça do militar e ele foi se arrastando pelo barranco por cerca de 31 metros. 

28 de fevereiro | Após matar o motociclista Matheus Frota da Rocha, de 27 anos, e deixar uma jovem gravemente ferida, o colombiano Carlos Hugo Naranjo Álvares, de 32 anos, quase atropelou mais duas pessoas durante a fuga. O acidente aconteceu no cruzamento da Rua Guia Lopes, com a Avenida Salgado Filho. 

25 de fevereiro | Adolescente de 17 anos, identificado como Gustavo, morreu após colidir a motocicleta Honda Fan 160 que conduzia em um Volkswagen Voyage, no cruzamento da Rua Yokoama com a Rua Tókio, na Vila Palmira, em Campo Grande.

25 de fevereiro | O motociclista Clelton Djone Gomes Segundo, de 29 anos, morreu em um acidente na Vila Sobrinho. Clelton estava conduzindo sua motocicleta Honda Twister pela rua Zaquia Nahas Siufi, sendo que em frente à praça do Papa, ele perdeu o controle da direção e acabou batendo contra uma árvore, caindo no chão e morrendo no local.

21 de fevereiro | A ex-secretária de educação Leocádia Aglaé Petri Leme, de 73 anos, foi atropelada por um motociclista, quando atravessava a Rua 25 de Dezembro, na área central de Campo Grande. Segundo o motociclista, ele tentou desviar e buzinou, mas não conseguiu evitar o acidente já que Leocádia teria desviado para o mesmo sentido que a motocicleta, segundo o rapaz.

17 de fevereiro | Rafael Felipe Sanches do Prado, de 31 anos, morreu vítima de acidente de trânsito no bairro Nova Lima. O acidente aconteceu no cruzamento da Avenida Cândido Garcia Lima com a Avenida Dona Carlota Joaquina. Segundo testemunhas, Rafael trabalhava como motoentregador quando um Ford Ka, que transportava uma carretinha, teria tentado cruzar a avenida. O motociclista acabou colidindo na carretinha e caiu no local. 

20 de fevereiro | Um idoso de 61 anos, que não teve a identidade divulgada, morreu na BR-262, entre Terenos e Campo Grande. Conforme informações, o condutor de um Renault Clio dirigia em alta velocidade na rodovia, além de fazer manobras perigosas e ultrapassagens. Ele acabou colidindo na traseira de um Corda Sedan, onde estava o idoso. O motorista, de 24 anos, que teria causado o acidente durante uma ultrapassagem foi preso no local por embriaguez ao volante.

16 de fevereiro | Rafael de Souza Barreto, 31 anos, morreu na Santa Casa de Campo Grande. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Rafael sofreu um acidente de moto junto com a mãe, Carmelina de Souza Barreto, 57 anos, que morreu no local do acidente.

16 de fevereiro | Carmelina de Souza Barreto, 57 anos, vítima de um grave acidente de trânsito no Jardim Zé Pereira. Ela estava na garupa da moto, pilotada pelo filho de 30 anos, que chegou a ser levado em estado grave ao hospital. Testemunhas relataram que o motociclista teria tentado atravessar a avenida José Barbosa Rodrigues com o semáforo no sinal vermelho. Ao entrar na via, a moto acabou atingindo o caminhão bitrem, de transporte de combustível.

 2 de fevereiro | O motociclista Vitor Hugo Firmino, de 22 anos, morreu após a moto em que estava ser atingida por uma camionete, na rua Alexandre Fleming. Em imagens de câmera de segurança é possível ver o momento em que o motorista da camionete L200 Triton branca, que seguia pela rua Gabriel Cubel, atravessa a Alexandre Fleming sem respeitar a sinalização de Pare. O motociclista que pilotava a Honda CG Fan acabou atingindo a caminhonete.

23 de janeiro | Breno Henrique Lopes Ferreira, de 25 anos, morreu em acidente, na região central de Campo Grande. Conforme informações da polícia, ele teria perdido o controle da direção da motocicleta, modelo Honda Biz, e bateu em um poste na Rua 13 de Maio com a Rua José Luiz Pereira Dr. Mário Corrêa. 

11 de janeiro | O motociclista Daniel Pinheiro Celestino Júnior, de 20 anos, morreu em um acidente no bairro Nova Campo Grande. Ele estava na companhia da namorada. Segundo o relato da namorada da vítima, eles voltavam do mercado por volta das 21 horas, quando, na rua Amaro Castro Lima, um carro que trafegava à frente da motocicleta teria freado repentinamente.

Veja também

Moradora que prefere não se identificar entrou em contato com a reportagem para informar a...

Últimas notícias