O presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Augusto Borges, conhecido como Carlão (PSB), vai se reunir com vereadores para definir a continuidade ou não do uso de máscaras.

A retomada da utilização do equipamento de proteção individual foi decidida devido ao aumento de casos de Covid-19 na Casa de Leis.

Na ocasião em que confirmou a volta, decretada oficialmente um dia depois, o dirigente disse pelo menos 10 servidores tinham sido positivados com a doença. Dois vereadores falaram, no mesmo dia, que tinham sido diagnosticados também.

Depois, Carlão afirmou que a obrigatoriedade valeria de forma temporária, por isso a reunião agora vai avaliar se mantém a medida ou se deixa como recomendável o uso.

Uso de máscaras

Exceto em fevereiro, desde que a Câmara Municipal iniciou o ano legislativo, as sessões estão em modo presencial, embora o trabalho remoto continue acontecendo.

De forma gradual e de acordo com o abrandamento da pandemia, a permissão de público no plenário sem distanciamento, expediente o dia todo e desobrigação do uso de máscaras foi sendo adotado.

Otávio Trad e Silvio Pitu, ambos do PSD, anunciaram o resultado positivo para doença na sessão do dia 3 de junho.