De estupros de crianças a mortes por assassinatos e acidentes, o último fim de semana do mês de fevereiro em Mato Grosso do Sul foi marcado pela criminalidade. Só de estupro de crianças foram cinco noticiados entre sexta-feira (24) e domingo (26).

Na sexta-feira, por exemplo, um homem foi preso por estupro de vulnerável em Sidrolândia, a 71 km de . Ele foi encontrado em uma residência da cidade após denúncia anônima de que havia um indivíduo com mandado de prisão em aberto. Informações sobre o crime não foram repassadas.

No mesmo dia, na Capital, um jovem de 21 anos foi preso por torturar e estuprar uma criança, de 2 anos. Os crimes ocorreram nos dias 10 e 11 de fevereiro. A criança é ex-enteada do rapaz, que viveu maritalmente com a mãe da menina por um mês. O autor teria se oferecido para cuidar da menina, para que a mulher conseguisse trabalhar, ao retornar percebeu um hematoma na perna da filha e ao questionar o homem, ele disse que a criança teria se machucado ao brincar com outras crianças.

No dia seguinte, novamente a criança ficou com o homem, para que a mãe trabalhasse, o homem então enviou foto das partes íntimas da menina para a mulher e disse que ela estava com assadura. Ao chegar em casa, a mulher percebeu que a menina tinha hematomas no rosto e abdômen. O casal discutiu e, no dia seguinte, mandou o homem embora da residência.

Posteriormente, a jovem soube que ele havia amarrado uma corda no pescoço da criança e passou a bater nela para que ela dormisse. Os fatos foram presenciados por outra criança, sobrinha do autor.

No posto de saúde, foi constatado que havia indícios de estupro.

Corpo de idoso foi encontrado com cerca de 10 facadas em Costa Rica. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Ainda na noite de sexta-feira, o idoso Custódio Machado, de 73 anos, foi encontrado morto com cerca de 10 facadas pelo corpo em Costa Rica, distante 305 km de Campo Grande. A suspeita é de que o crime se trata de latrocínio, roubo seguido de morte, pois ao lado do corpo a carteira da vítima estava aberta e os documentos espalhados.

No corpo havia cortes no pescoço indicando que a vítima quase foi degolada, além do tórax e abdômen, havia indícios ainda de que o idoso tentou se defender. Segundo a polícia, o idoso receberia naquele dia a aposentadoria e ele sempre recebia colegas em casa.

Uma mulher de 27 anos foi presa no dia seguinte, suspeita de envolvimento no crime. A polícia ainda procura por outro indivíduo. O casal estava na casa do idoso ingerindo bebida alcoólica, o que era frequente. Por motivos ainda desconhecidos, o casal o esfaqueou e fugiu levando uma quantia em dinheiro.

Em Dourados, Gabriel Bannwart da Silva, de 18 anos, morreu depois de colidir a moto que pilotava em um poste de energia. Ele teria perdido o controle ao realizar uma conversão, chegou a ser socorrido ao da Vida, mas não resistiu.

Sábado (25)

 

Corpo de criança foi abandonado em lavoura de (Foto: Reprodução/Dourados News)

Na manhã de sábado, um caso chocou moradores da cidade de Douradina, a 196 km de Campo Grande. Um jovem de 18 anos foi preso em flagrante depois de sequestrar, estuprar e matar uma menina de 6 anos. O autor é vizinho da criança. No local do crime, uma chupeta e panos foram encontrados.

O homem a sequestrou na tarde de sexta-feira quando ela estava em casa, a princípio o autor negou o crime, mas depois confessou o estupro. Ele disse ainda que teria deixado a criança viva, amarrada em uma árvore em uma lavoura de soja às margens da rodovia, mas no local, os policiais encontraram a criança já morta. Em depoimento ele acabou mudando mais uma vez a versão e disse que a matou estrangulada. “Tava muito louco”, disse o criminoso.

Ainda em Dourados, outro rapaz de 24 anos foi preso por estuprar e filmar o abuso da própria filha de 2 anos. À polícia, o homem confessou que encostou o órgão genital na menina e disse ter cometido o crime porque estava embriagado e “contrariado” com a esposa. 

Ele foi denunciado pela mãe da criança. “Só encostei nela”, tentou justificar na delegacia.

Em Campo Grande, uma mulher de 32 anos e o marido de 44 foram presos suspeitos de abusarem de um menino de 6 anos. A criança é filha da mulher e enteada do homem. Ela teria sido levada à unidade de saúde do Bairro Tiradentes com fortes dores abdominais, mas a médica verificou que havia indícios de estupro. O casal negou ter feito qualquer coisa e disse que ninguém mexeu com o menino, porém o Conselho Tutelar foi acionado, assim como a Polícia Militar.

A criança contou que a mãe e o padrasto “fazem carinho” na região peniana dele. Os dois foram presos.

Adolescente foi levado pela correnteza (Fotos: O Correio News)

Em Chapadão do Sul, um adolescente de 12 anos morreu afogado depois de cair em um canal de água pluvial. Guilherme Henrique de Oliveira teria sido arrastado pela forte correnteza por cerca de 1,5 km. O Corpo de Bombeiros chegou a entrar na galeria para procurar pelo garoto, mas os próprios moradores o encontraram no final da Avenida Rio de Janeiro.

No Paraguai, Ederson Salinas Benítez, de 33 anos, conhecido como ‘Riguasú', foi executado no estacionamento de um supermercado em Assunção. Ele é suspeito de ser o mandante do atentado contra o jornalista Léo Veras, em 2020.

Testemunhas afirmaram que os atiradores desceram de um veículo branco, abordaram Ederson, que esperava a esposa, e atiraram nele. Vale lembrar que há um ano Salinas havia sobrevivido a um ataque.

Ederson é apontado como um dos líderes do crime organizado e narcotráfico na área de Pedro Juan Caballero (PY), que faz divisa com Ponta Porã. Polícia Nacional do Paraguai investiga o homicídio.

Em Campo Grande, mais precisamente no Bairro Guanandi, Victor Kauan Coelho de Souza, de 23 anos, morreu após disparar contra policiais militares da Força Tática do 10º BPM (Batalhão da Polícia Militar). A arma que estava com ele, um revólver calibre 32, foi encontrada com três cápsulas picotadas.

Policiais faziam rondas quando o encontraram. Ao avistar a viatura, quase deixou cair uma arma de fogo, nesse momento entrou em uma residência. A polícia teve que pular o muro, mas o jovem correu para os fundos da casa e se escondeu, em certo momento, saiu e disparou contra os militares, que revidaram. Ele foi socorrido, mas morreu no Hospital Regional.

Ainda em Campo Grande, na Vila Aimoré, um motoentregador de 21 anos foi assaltado por um bandido armado. Ao realizar uma entrega, o assaltante se aproximou e com uma arma nas mãos rendeu o rapaz. O homem o mandou deitar no chão e efetuou um disparo na direção da vítima, mas não o acertou.

O suspeito fugiu com a motocicleta da vítima, que recebeu ajuda de uma moradora e a polícia foi acionada. A moto tinha rastreador e a polícia conseguiu localizá-la em uma mata no Parque do Lageado.

Um taxista de 75 anos foi morto ao fazer uma corrida entre Camapuã e São Gabriel do Oeste. O corpo de José Pereira de Souza foi encontrado em uma vicinal da BR-060. O carro foi roubado pelo passageiro, que seguiu até São Gabriel e teria tentado assassinar a ex-companheira. Na fuga, o suspeito capotou o veículo e teve traumatismo craniano. A vítima tinha ferimentos na cabeça, provavelmente causados por objetos cortantes.

“Dessa tentativa de feminicídio ele foi visto por testemunhas que acionaram a polícia. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi até ele e ele entrou em uma estrada do distrito de Areado”, contou o irmão de José.

Em Anaurilândia, três pessoas da mesma família morreram durante uma briga em um bar. Após a solenidade da inauguração de uma quadra esportiva, as pessoas presentes foram para um bar. No local, aconteceu uma discussão familiar, quando um casal matou dois homens. Uma terceira pessoa, também parente dos envolvidos, revidou e atingiu mais uma vítima que chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no hospital.

Uma mulher e um homem foram presos. Um terceiro suspeito, que ainda não foi identificado, conseguiu fugir.

Em Dourados, Adriana de Oliveira de Almeida, de 45 anos, morreu após ser atropelada por um caminhão. O motorista do caminhão informou que seguia pela BR-163, sentido MS-162, quando avistou um casal no acostamento direito da pista. Ele afirmou que o homem segurava a mulher e que, ao se aproximar do casal, diminuiu a velocidade e passou a conduzir mais ao centro da pista.

Em determinado momento, a mulher teria se desprendido do homem e se jogado em direção ao terceiro eixo do caminhão, quando foi atropelada. O motorista informou que, de imediato, parou o veículo e prestou socorro. O homem que estava com a vítima teria dito a ele que era seu esposo e que ela “estava há horas tentando se jogar nos carros”. Entretanto, o marido fugiu do local antes da chegada da Polícia Militar Rodoviária.

Domingo (26)

Em Água Clara, a 193 km de Campo Grande, um funcionário de uma fazenda foi baleado na garganta ao acordar na madrugada de domingo. Ele não conseguiu dar mais detalhes sobre o ocorrido e o estado de saúde é considerado grave.

Ele conseguiu apenas dar a localização da fazenda. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa na Depac Centro.

Em Campo Grande, um jovem de 28 anos foi ferido a garrafadas ao intervir em uma briga generalizada na madrugada de domingo. Ele estava saindo de um bar quando avistou uma briga generalizada e tentou intervir, mas recebeu uma garrafada no braço direito. Ele não soube informar quem estava na briga nem quem o acertou, mas permanece na Santa Casa.

Em Anastácio, a 134 km de Campo Grande, um motorista de 51 anos morreu ao perder o controle da direção, capotar o carro e colidir na rotatória do trevo Taquarussu, na BR-262. Foi constatado que o motorista foi arremessado por cerca de 50 metros. Os bombeiros encontraram duas pessoas com ferimentos no banco traseiro do Voyage. Já a passageira que estava ao lado do motorista chegou a ficar retida e foi retirada sem fraturas aparentes, apenas reclamando de dores no braço.

O motorista morreu no local e as outras vítimas foram encaminhadas para o Pronto Socorro de Aquidauana. 

Em Paranaíba, a 407 km de Campo Grande, Osias Lopes da Silva, de 34 anos, foi morto esfaqueado por duas pessoas após uma discussão com a namorada. Uma testemunha disse ter ouvido uma “briga acalorada” quando, ao sair de sua residência, viu Osias caído esfaqueado, mas afirmou não ter visto o autor. A namorada da vítima não estava no local e foi encontrada pela PM horas depois. Ela afirmou que houve uma discussão dentro de sua casa e a vítima teria tentado agredi-la, quando os autores interviram. Em seguida, todos saíram para fora da residência e a discussão levou golpes de soco e agressões dos autores.

Um dos autores foi localizado no sofá de casa e confessou ter participado do homicídio, junto a um comparsa. Na residência do outro suspeito, apenas a irmã dele foi encontrada e levada para a delegacia como testemunha.

Rapaz é preso após matar o padrasto da namorada em Fátima do Sul. (Foto: Divulgação/ PCMS)

Marcos Lopes de Oliveira, de 33 anos, foi morto a facadas pelo namorado de sua enteada, de 18 anos, em Fátima do Sul, a 237 quilômetros da Capital. Ele ainda esfaqueou a jovem e foi localizado escondido em um matagal, cerca de 10 horas após o crime, que teria ocorrido por ciúmes. Após o crime, o autor foi localizado escondido em uma edícula, na entrada do distrito. 

Um homem, ainda sem identificação, deu entrada na Santa Casa de Campo Grande, vindo de Sidrolândia com sinais de espancamento. Ele está internado na área vermelha do hospital após ter sido gravemente espancado. A polícia não conseguiu conversar com ele, mas o caso foi registrado na Depac Centro.

Em Aquidauana, a 140 km de Campo Grande, um casal é filmado fazendo sexo em via pública, em frente a uma conveniência que realiza eventos de quinta a domingo. Sexo em via pública, independente do horário em que seja praticado, é considerado crime desde 1940, conforme conta no artigo 233 do Código Penal: “praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público”, com pena de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

No entanto, de acordo com moradores consultados pela reportagem, o vídeo é só uma amostra do caos enfrentado por eles quando o fim de semana se aproxima.