Victor Kauan Coelho de Souza, de 23 anos, morreu na noite deste sábado (25) após disparar contra policiais militares da Força Tática do 10º BPM (Batalhão da Polícia Militar), no Bairro Guanandi. A arma que estava com ele, um revólver calibre 32, foi encontrada com três cápsulas picotadas.

Conforme consta no boletim de ocorrência, os policiais militares faziam rondas pelo Bairro Guanandi, quando encontraram o rapaz. Ao enxergar a viatura, ele teria se levantado e quase deixado cair um objeto que aparentava ser uma arma de fogo, e estava enrolado em uma camiseta.

Em seguida, Victor entrou em uma residência na Rua Valparaíso, batendo o portão. Os militares precisaram pular o muro, mas o suspeito correu para os fundos da residência. Quando ordenado que ele parasse, ele ainda se escondeu em uma edícula nos fundos do terreno.

Em dado momento, ele saiu e apontou um revólver calibre 32, sem numeração aparente, para os policiais e começou a disparar. Os policiais revidaram com três tiros e o suspeito caiu ao solo.

Ele foi socorrido até o Hospital Regional mas, minutos após receber atendimento, o médico informou que ele não resistiu. Posteriormente, foi identificado que a arma possuía três capsulas picotadas, ou seja, que foram disparadas mas não deflagraram.

O local foi preservado para passar por perícia. Na residência foram encontradas porções de maconha, duas munições calibre 38, três celulares e uma balança de precisão. A arma utilizada pelo policial que disparou também foi apreendida. O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial.