Reunião do Partido Progressista de Mato Grosso do Sul será feita nesta terça-feira (13) para definir candidato à Mesa Diretora da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

A eleição da Mesa é para a vaga de presidente, vice-presidente, primeiro e segundo secretários e ocorre em fevereiro do próximo ano, quando será a posse dos parlamentares. Os nomes escolhidos vão comandar a Casa de Leis durante dois anos.

Segundo o deputado Gerson Claro (PP), uma reunião entre ele, o deputado Londres Machado e a senadora eleita Tereza Cristina será realizada entre hoje e amanhã. Ele não quis adiantar o horário e local da reunião. “Talvez também participe alguém do governo eleito. O PP, enquanto partido, vai tentar a vaga e vamos nos reunir para definir entre eu e Londres”.

Assim, Claro já teria consenso para assumir a presidência da Casa e Londres disputaria a presidência em 2025, conforme apurado pela reportagem.

Questionado sobre o PSDB também estar na disputa pela presidência, Claro disse que é válido. “Todo mundo pode disputar, é válido”, resumiu.

PSDB

Com seis deputados eleitos, o PSDB mantém a maior bancada da Casa, atualmente comandada pelo tucano Paulo Corrêa. A primeira secretaria, que cuida da parte financeira, também é ocupada pelo tucano, Zé Teixeira.

Entretanto, Zé colocou seu nome à disposição do partido para disputar a presidência, assim como Mara Caseiro, deputada mais votada nas eleições deste ano.

Com isso, disputam a primeira secretaria, Jamilson Name e Corrêa. Assim, o presidente estadual do partido, governador Reinaldo Azambuja, afirmou que os tucanos precisam entrar em consenso e definir os nomes. “Ainda tem tempo, é tudo precoce”.