Caminhoneiro que matou menino de 5 anos atropelado em cidade de MS vai continuar preso

Ele já teve a CNH suspensa outra vez por dirigir embriagado
| 19/07/2022
- 18:08
Caminhoneiro que matou menino de 5 anos atropelado em cidade de MS vai continuar preso
Caminhão invadiu casa onde criança estava brincando (Foto: Polimar Gamarra/ Rio Brilhante em Tempo Real)

Foi decretada a prisão preventiva do caminhoneiro de 25 anos, W. M. da S. S., acusado do homicídio do menino Luiz Vital Paruche Viana, de 5 anos. O motorista estava embriagado quando atropelou a criança com um caminhão no início da tarde de segunda-feira (18), em Rio Brilhante, a 158 quilômetros de Campo Grande.

Na audiência de custódia realizada nesta terça-feira (19), a juíza Mariana Rezende Ferreira Yoshida pontuou as informações da , de que o caminhoneiro dirigia sob efeito de bebida alcoólica quando perdeu o controle da direção. Ele estava acompanhado da namorada no momento do acidente.

A testemunha teria relatado que o rapaz bebeu conhaque e dirigia para comprar um fardo de cerveja quando perdeu o controle do caminhão em uma curva. O veículo invadiu o terreno onde estavam Luiz e o irmão. As crianças brincavam e Luiz acabou atropelado pelo caminhoneiro.

O menino morreu no local. A magistrada esclareceu que há provas da existência do crime e indícios suficientes da autoria. Também foi considerada necessidade de manutenção da prisão para garantia da ordem pública, já que o fato é grave e teve grande repercussão. “A periculosidade do conduzido advém das próprias circunstâncias em concreto do crime, tendo assumido a direção de um caminhão sob efeito de altíssimo teor alcoólico”, afirmou a juíza.

“Ele assumiu o risco e contou que já teve a CNH suspensa por dirigir embriagado”, finalizou a magistrada. O acusado vai ficar preso preventivamente e deve seguir para o presídio.

Luiz foi velado em Itaporã

Caminhoneiro atropelou Luiz
Foto: Marcos Morandi

O pequeno Luiz Vital foi velado no salão paroquial de Piraporã, distrito de Itaporã. Ele completou 5 anos no dia 1º deste mês. Muito abalado, o pai do menino, Valmir Viana dos Santos de 41 anos, contou ao Midiamax que ainda tenta entender o que aconteceu com o filho.

Buscando forças para se manter em pé e ao mesmo tempo ajudar a que segue em estado de choque, Santos quer que a justiça seja feita. “É uma situação muito difícil. Uma criança que gostava de fazer de tudo e achávamos que ele estava em um lugar seguro. Um homem alcoolizado tirou a vida do meu filho, uma criança cheia de vida. É uma tristeza muito grande”, lamentou o pai.

Caminhoneiro responde por homicídio doloso

Segundo o delegado Alexandre Neves, titular da Delegacia de Rio Brilhante, a informação inicial que chegou até a Polícia Civil era de que o condutor teria atropelado o menino e também quase atropelado o irmão, que brincava ao lado dele. Depois, o motorista fugiu sem prestar qualquer socorro.

O homem de 25 anos acabou localizado pela Polícia Militar logo depois, com sinais de embriaguez. Ele passou pelo teste de bafômetro, que constatou a alteração na capacidade psicomotora. O Midiamax apurou que o resultado teria sido superior a 0,80 mg/l.

Equipe da Polícia Civil foi até o local do acidente e testemunhas confirmaram a manobra feita pelo caminhão, que atingiu a criança em cima da calçada onde brincava com o irmão. Conforme o delegado, o caminhoneiro assumiu o risco de provocar o resultado morte da vítima fatal, além de assumir também o risco de provocar a morte do irmão da vítima.

Com isso, o rapaz foi autuado em flagrante por homicídio doloso qualificado e tentativa de homicídio. “A Polícia Civil manifesta os mais sinceros sentimentos aos familiares da vítima e se compromete em dedicar-se com afinco para a realização de justiça”, diz nota da polícia.

Mãe do menino ficou em estado de choque

Após o acidente, a mãe do menino ficou em estado de choque, assim como o irmão da criança. Ela abraçava o filho, já sem vida, e precisou ser levada ao hospital pelo Corpo de Bombeiros, abraçada ao corpo da criança.

O irmão da vítima, que quase foi atropelado pelo caminhão, também ficou bastante abalado com o ocorrido.

Veja também

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou proprietários de oficinas mecânicas em R$ 10 mil por...

Últimas notícias