Parlamentares sul-mato-grossenses se manifestaram contra a fala do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, afirmando que derrotou o bolsonarismo. Deputado classificou a fala como “absurda”.

Barrosa se tornou alvo de críticas após a fala dita nesta quarta-feira (12), durante o 9° Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), realizado em Brasília.

Na ocasião, Barroso afirmou que lutou contra a ditadura e contra o bolsonarismo no Brasil. O deputado federal Luiz Ovando (PP) classificou a fala como absurda.

Além disso, o parlamentar afirmou que o ministro “deveria zelar pela Constituição e os princípios de imparcialidade, prudência e segredo profissional”.

“Não surpreende ver ativismo judicial em atos públicos como esse. Mas é preocupante quando os representantes da mais alta corte agem de forma parcial e política, em vez de defender a justiça e a liberdade”, complementou o deputado.

Assim como o colega, o deputado Rodolfo Nogueira (PL) afirmou que a fala de Barroso confirma “sua atividade político-partidária”. Ele também afirma que um pedido de impeachment já está sendo apresentado por deputados na Câmara.

Como já noticiado, deputados que apoiaram Bolsonaro nas últimas eleições buscam entrar com um pedido de impeachment contra o ministro do STF.

Barroso afirma que derrubou bolsonarismo

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, provocou reações de diversos políticos e eleitores após afirmar que o Brasil derrotou o ‘bolsonarismo’. A fala ocorreu durante discurso no 59° Congresso da UNE (União Nacional dos Estudantes), realizado em Brasília.

Na ocasião, o ministro era alvo de protesto realizado por estudantes contra seu posicionamento no julgamento do piso da enfermagem no país. A decisão sobre o piso ocorreu no mês passado.

Os manifestantes, ligados a movimentos estudantis, seguravam cartazes escritos: “Barroso: inimigo da enfermagem e articulador do golpe de 2016”, se referindo ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Para rebater os protestos, Barroso disse que “aqueles que gritam, que não colocam argumentos na mesa, isso é o bolsonarismo”. O ministro ainda afirmou que lutou “contra a ditadura e contra o bolsonarismo”.

“Nós derrotamos a censura, nós derrubamos a tortura, nós derrubamos o bolsonarismo para permitir a democracia e a manifestação livre de todas as pessoas”, completou.