Para Vander Loubet, Brasil deve manter espírito histórico de neutralidade e buscar diplomacia

Se País adota posicionamento contrário, MS que exporta produtos para o mundo pode ser prejudicado
| 24/02/2022
- 19:38
Deputado federal Vander Loubet.
Deputado federal Vander Loubet. - (Foto: Divulgação, Arquivo)

O Brasil deve manter o espírito histórico de neutralidade e busca por saídas diplomática, avaliou o deputado federal (PT-MS), a respeito do ataque da Rússia à Ucrânia. Comentando as consequências de determinados posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro (PL), o parlamentar citou que a situação entre os países europeus é 'ainda mais grave' para Mato Grosso do Sul, que exporta para o mundo.

"Portanto, quanto melhor as nossas relações com os demais países, melhor para os interesses do nosso estado". O deputado afirma que o Brasil não pode estimular a guerra, pois tal manifestação prejudicaria todos os países. Neste contexto, Vander Loubet refere-se à fala do presidente que, anteriormente disse que solidarizava com a Rússia e, com isso, afirma o deputado, coloca o Brasil, mais uma vez, como um país 'pouco confiável'.

"O governo Bolsonaro tem como prática recorrente e cotidiana, desde 2019, destruir os fundamentos históricos da diplomacia internacional brasileira, que sempre estiveram presentes em todos os governos, independente de partidos. Bolsonaro e seus subordinados já abriram litígios com a China, com todos ao países vizinhos da América do Sul, com a União Europeia (especialmente na questão ambiental) e agora com os EUA"

Acrescenta que, no caso dos da América, a posição do presidente se deve, apenas porque o candidato de sua preferência, Donald Trump, não venceu o processo eleitoral de reeleição.

Veja também

Crédito suplementar será destinado para fundos FMS (Fundo Municipal de Saúde) e UNAF (Fundo de Urbanização das Áreas Faveladas)

Últimas notícias