Justiça Eleitoral divulga os 4 trajetos para transporte de eleitores em Angélica

Transporte de eleitores só pode ser feito com aval da Justiça Eleitoral; do contrário, pode ser considerado vantagem ao votante
| 13/05/2022
- 16:12
Eleição suplementar em Angélica
Eleição em Angélica tem Paço Municipal como alvo em 2022. (Foto: PMA/Divulgação)

O juiz Roberto Hipólito da Silva Junior, da 27.ª Zona Eleitoral de Ivinhema, divulgou a relação de percursos autorizados para o transporte de eleitores para a em Angélica –a 277 km de Campo Grande–, que será realizada neste domingo (15).

Apenas 4 trajetos foram autorizados pela para o transporte de eleitores, com 3 sendo colocados como “reservas”. O oferecimento de carona para os votantes pode ser qualificado como crime eleitoral, já que é encarado como vantagem para o eleitor.

O Diário de Justiça Eleitoral de 30 de abril já havia trazido o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores da zona rural de Angélica, sendo aberto prazo de 3 dias para apresentação de reclamações, o que não ocorreu.

Quadro prevê como será o transporte de eleitores

Assim, foi estabelecida a forma definitiva do quadro geral de percursos e horários para o transporte de eleitores da zona rural aos postos de votação. Confira:

Quadro define regras para transporte de eleitores em Angélica
Quadro define regras para transporte de eleitores em Angélica. (Imagem: Reprodução)

Além da publicação em Diário de Justiça Eleitoral desta sexta-feira (13), o edital foi fixado no Cartório Eleitoral já em 10 de maio, segundo anotado pela chefe de cartório.

Quatro candidatos disputam a eleição suplementar de Angélica, decorrente da impugnação da candidatura de João Donizete Cassuci (PDT) –que teve a candidatura registrada sub judice por conta de pendências previstas na legislação eleitoral, sendo declarado inelegível pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Veja também

Prestações mostram quadro financeiro nos quatro primeiros meses de 2022

Últimas notícias