O deputado federal Neri Geller (PP-MT) apontou o do (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul), Márcio Portocarrero, como um dos possíveis nomes para a frente do agro na equipe de transição de governo. Nesta sexta-feira (11), ele afirmou que para o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) dialogar com o agronegócio é preciso ‘baixar a poeira'.

O deputado é integrante da bancada ruralista e ex-ministro da Agricultura. Geller é um dos interlocutores de Lula junto ao setor do agro. Segundo o G1, ele declarou que irá participar da equipe de transição dedicada ao setor.

Assim, o deputado disse que busca nomes para a equipe em conversas com entidades que representam cooperativas e a indústria. Geller afirmou que conversa com entidades que representam cooperativas e a indústria em busca de nomes para colaborar com a transição.

Então, como exemplo, citou o nome de Márcio Portocarrero, ex-presidente do Crea-MS. Ele é representante da Abrapa (Associação Brasileira dos Produtores de Algodão). “Conversamos com Abrapa, que vai ter integrantes na transição para que a gente possa acalmar o setor, trazer para dentro e ir para o diálogo. A eleição passou”, afirmou.

Além disso, Geller apontou que o grupo de transição deve incluir representantes da Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná) e da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) do e do Oeste da Bahia.

“Está consolidado sim para indicar os nomes e vamos pegar os nomes regionalmente para representar os diversos segmentos da produção”, afirmou ao G1.

A reportagem do Jornal Midiamax tentou contato com Portocarrero, mas foi informada de que ele estaria viajando e não poderia atender.