O deputado estadual Coronel David (sem partido) apresentou indicação e pediu tomada de medidas necessárias contra o filme que estreou na Netflix de Danilo Gentili e Fábio Porchat, ‘Como se tornar o pior aluno da escola’.

No documento protocolado na Casa de Leis pelo parlamentar, ele diz que o filme tem pologia à pedofilia existente, além de incitar à prática de desleixo com estudos e preparo pessoal. 

O filme foi baseado no livro escrito por Gentili em 2009, e ganhou repercussão após entrar na plataforma nas últimas semanas. Em uma das cenas, Porchat, que atua como professor, fala para dois alunos se masturbarem.

Na justificativa apresentada por Coronel David, na cena em questão, o ator Fábio Porchat aparece induzindo dois meninos, adolescentes, a fazerem masturbação para ele em troca de favores em uma escola onde se passa o filme. 

O parlamentar diz ainda que segundo conceito, a pedofilia é uma forma doentia de satisfação sexual. “Trata-se de uma perversão, um desvio sexual, que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído por crianças”. 

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola foi lançado há cinco anos, em 2017 e estreou recentemente na Netflix. Políticos da base de apoio ao governo federal têm tecido duras críticas ao longa e prometem entrar na Justiça para que a produção seja retirada do ar.O filme é baseado no livro homônimo escrito por Danilo Gentili. A comédia tem roteiro de Fabrício Bittar, que também responde pela direção do longa, Danilo Gentili e André Catarinacho. Na história, Gentili interpreta Danilo, o autor de um manual que ensina crianças a serem o pior aluno da escola.

A indicação foi encaminhada ao Ministro da Justiça, Anderson Torres, com cópia a Augusto Aras, Procurador-Geral da República, e, a Alexandre Magno Benites de Lacerda, Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul.