Em depoimento, Jamal afirma à CPI que não haverá mais cortes na saúde

Prefeitura vai manter limitação de plantões para enxugar gastos
| 27/05/2015
- 01:32
Em depoimento, Jamal afirma à CPI que não haverá mais cortes na saúde

Prefeitura vai manter limitação de plantões para enxugar gastos

O titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Dr. Jamal (PR), afirmou durante depoimento à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Contas Públicas na Câmara Municipal, que a prefeitura não fará mais cortes na saúde para enxugar as contas do município.

“Na saúde você faz previsão de gastos que acabam sendo diferentes na prática. Não tem como economizar na saúde porque saúde é vida”, afirmou o secretário aos vereadores na tarde desta terça-feira (26).

Jamal, que também é médico, disse ainda que o pedido feito pela administração municipal foi de uma economia mensal de R$ 10 milhões nos gastos da Sesau. Até agora, com diminuição no número de plantões, demissões de comissionados e corte de algumas gratificações a economia já chegou a aproximadamente R$ 5 milhões.

Do montante economizado, parte, cerca de R$ 1,4 milhão, relativo às gratificações cortadas dos médicos, deve ser devolvida à categoria, caso o Sindicato dos Médicos aceite a proposta do município. (link matéria).

“Não deveria ter feito corte porque são estímulos para os médicos trabalharem, principalmente nas unidades básicas para fortalecer a atenção básica”, afirmou o secretário.

Como política de economia de custos serão mantidos o limite de plantões, 12 para enfermeiros e18 para médicos, reestruturação de alguns serviços da rede, remanejamento de profissionais entre as unidades e o fim da equipe móvel.

O presidente da CPI, vereador Eduardo Rometo (PTdoB), não ficou satisfeito com as respostas do secretário e encaminhou uma série do documento com solicitações de informações extras para a comissão.

“O que há em comum entre os secretários da atual administração, é que conhecem muito pouco de suas pastas. Isso é grave porque pode deixar despesas a mais para a receita do município”, finalizou Romero. 

Veja também

Senadora contou com apoio de outras 11 pessoas na elaboração do plano

Últimas notícias