Desaparecida desde o último dia 8, Geovana Souza Dias, completa nesta sexta-feira (21) 16 anos de idade. O que era pra ser um dia de comemorações e de exalar alegria se transformou no dia de angustia, medo e tristeza. A jovem ainda não foi encontrada e até o momento não há informações do que possa ter acontecido.

A irmã de Geovana, Camila Marasmo, conversou com o Jornal Midiamax, e claro, bastante abalada lembrou que a irmã já tinha planos para o dia de hoje. “Ela tinha falado pra minha mãe trazer ela pra minha casa no aniversário dela, que ela queria passar comigo, porque eu faço bastante coisa gostosa”, lembrou.

“Ela hj estaria aqui”, lamentou Camila, afirmando que quase todos os dias fala com a polícia, mas até o momento não tem novidades, nem suspeita do que pode ter acontecido.

Ela citou ainda como anda o sentimento da família diante dos dias sem noticias. “A minha irmã não fugiu, eu tenho certeza disso. Não tinha porque fugir. A gente era muito próxima. Falei também com a melhor amiga dela e ela nunca falou nada. E como ela fugiria deixando a bicicleta jogada no meio da rua e o celular pra trás. E se perder na cidade é impossível. Taquarussu ninguém se perde, é minúsculo”, explicou.

Disse que é impossível não pensar no que pode ter acontecido. “Não sabe se se está viva, se não está, se está bem, se está sofrendo. Não temos resposta”, terminou.

Todas as forças de segurança e até cães farejadores ajudam nas buscas pela adolescente.

Desaparecimento

Geovana desapareceu o sair para ir a uma festa julina na cidade. O boletim por desaparecimento foi registrado no domingo (9) pela irmã de Geovana que estranhou o fato da menina não dar notícias.

A adolescente saiu de casa por volta das 20h para ir a uma festa, mas não chegou ao destino e não retornou para casa. A família tentou contato telefônico, mas uma pessoa atendeu a ligação, disse que tinha encontrado o aparelho na rua e devolveu para os familiares.

A bicicleta que a vítima usou para ir à festa também foi encontrada próximo de onde o celular foi achado, perto de um quebra-molas na Rua Quenenciano Cecílio de Lima e do cruzamento com a Rua Olivia Maria Vieira.

No dia do desaparecimento, Geovana estava vestindo uma blusa verde brilhosa, calça preta e tênis branco.

Desde que soube do desaparecimento, a polícia iniciou trabalho investigativo, refazendo os passos da adolescente e ouvindo testemunhas.

Qualquer informação que possa auxiliar nas buscas, que seja repassada para a Delegacia de Taquarussu, pelo telefone: (67) 99223-0178.