O adolescente de 12 anos que passou mal após ingerir vodka durante a madrugada desta sexta-feira (6) confirmou em depoimento na DPCA (Delegacia Especializada de à Criança e ao Adolescente) que o pai foi responsável por fornecer bebida alcoólica. A criança também confirmou que ele teria oferecido vodka para outra filha, de 11 anos, mas que ela teria percebido que se tratava de bebida alcoólica e não tomou.

Segundo a Delegada Fernanda Mendes, da DPCA, pai — que está em liberdade — será intimado pela Depca para interrogatório.

A delegada detalhou ao Jornal Midiamax que a mãe das crianças não foi localizada enquanto o filho era socorrido pelo . Todavia, foi ela quem levou as crianças até a DPCA, nesta sexta-feira.

Vale lembrar que os irmãos disseram aos policiais que fugiram de casa acompanhando a mãe, que estava sendo agredida pelo pai. A mulher, no entanto, não registrou boletim de violência doméstica.

Pai retira filho da UPA sem autorização

O homem foi liberado pela polícia após prestar depoimento na delegacia. Em seguida, retornou para UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida e retirou o filho do local, sem autorização ou alta médica.

O adolescente de 12 anos foi levado pelo Corpo de Bombeiros e com intoxicação alcoólica, e o pai foi preso em flagrante por fornecer vodka ao filho.

A vítima estava consciente, orientada e vomitando bastante. Ele teria ficado em observação por algumas horas na emergência até o início da manhã desta sexta. Quando o pai foi liberado pela polícia e compareceu à UPA, levando o filho sem a alta médica e sem a autorização da equipe de saúde.

A UPA Vila Almeida realizou a notificação de violência e comunicado ao Conselho Tutelar sobre a evasão do paciente.

O caso

Um menino de 12 anos foi socorrido durante a madrugada desta sexta-feira (6), e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, após ingerir vodka dada pelo próprio pai. O homem foi encaminhado para a delegacia.

O menino acabou passando mal e vomitando nas ruas do Bairro Aeroporto. Ele estava na companhia de sua irmã. A polícia foi acionada e quando chegou ao local os irmãos disseram que fugiram de casa acompanhando a mãe, que estava sendo agredida pelo pai.

Os militares conseguiram o endereço dos irmãos e chegando à residência encontraram o pai do menino de 12 anos, que contou que estava bebendo vodka junto da esposa e do filho. Ele foi preso em flagrante e levado para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Já o jovem foi socorrido e encaminhado para a unidade de saúde, onde os policiais foram avisados pela médica que atendeu o garoto que ele iria ficar internado em observação e depois o Conselho Tutelar seria acionado.

O caso foi registrado como vender, fornecer, ministrar bebida alcoólica para criança ou adolescente.