A Justiça determinou o pagamento de fiança de 10 salários mínimos, cerca de R$ 13 mil para o motorista do Mini Cooper que atropelou três e matou o jovem de 21 anos, José Victor, 21 anos, na saída de uma festa em Chapadão do Sul, a 133 quilômetros de Campo Grande. 

Foi determinado ainda recolhimento domiciliar noturno e proibição de frequentar lugares onde seja comercializada bebida alcoólica. Ele negou que tentava fazer ultrapassagem pelo acostamento. 

Ele disse que  havia um veículo na sua frente que freou bruscamente e para desviar acabou indo para o acostamento.  Ele ainda disse que, ao ver que atropelou as pessoas, sem precisar quantas, desceu do carro na tentativa de ligar para a polícia e pedir ajuda, mas foi agredido por outros motoristas chegando a ‘apagar' devido às agressões. 

Para os militares que atenderam o acidente, ele confessou que havia bebido na festa que era open bar. Foi feito teste do bafômetro que teve como resultado 0,52 mg/l.

O atropelamento

Conforme testemunhas, o motorista estaria em alta velocidade e fazendo manobras perigosas, como arrancadas bruscas na saída da festa. Populares que presenciaram o fato retiraram o suspeito do veículo e o estariam agredindo.

O motorista tentou ‘escapar' da fila de carros que saía da festa, passando pelo acostamento. Assim, acabou atropelando com o Mini Cooper as três vítimas. 

Outra vítima do atropelamento

A segunda vítima do atropelamento na saída de uma festa, um jovem de 27 anos, segue internado na da Capital. Segundo a assessoria da Santa Casa, o paciente respira com ajuda de aparelhos. Ele está sedado e realizou exames, sendo avaliado pela cirurgia geral, ortopedia e sem condutas cirúrgicas pelas especialidades. Paciente segue sob os cuidados da neurocirurgia.