O último Refis (Programa de Recuperação Fiscal) do ano já arrecadou mais de R$ 7 milhões desde o início das renegociações, em 13 de novembro. A informação foi confirmada pela secretária da Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento), Márcia Helena Hokama, nesta quarta-feira (22).

Os números fazem parte da última revisão feita pela titular da pasta, no início da semana. “Até a segunda-feira, quando olhei, tinha dado cerca de R$ 7.700 milhões em arrecadações”, disse, afirmando que o quantitativo está dentro do esperado pela prefeitura.

Segundo ela, a maioria dos acordos deve ser realizado próximo ao fim do prazo. “O pessoal deixa para pagar no último dia. Só que eu sempre falo para as pessoas virem renegociar, olhar, tirar os boletos. Mas no final do refis é o que entra a maior quantidade nos últimos dias”.

Ela lembra que não haverá prorrogação, devido ao fim do ano e que “ano que vem não haverá refis. Porque será ano eleitoral, então o pessoal tem que se antecipar. É importante que eles venham, até porque fica mais fácil eles saberem o montante da dívida, para eles pensarem, aí vou fazer em 6, vou fazer em 12, não, eu prefiro pagar à vista”, exemplifica. Vale ressaltar que o prazo encerra no dia 15 de dezembro.

Renegociações

Nos primeiros cinco dias de Refis da prefeitura de Campo Grande, 8 mil contribuintes foram atendidos para renegociar dívidas. São oferecidos descontos de até 90% na atualização monetária, juros de mora e multas e o programa de renegociação de dívidas segue até 15 de dezembro.

Nos primeiros 4 dias da semana inicial do Refis, 6.345 contribuintes escolheram negociar on-line. Para acessar, basta visitar Refis On-line via PREFCG (portal de autenticação da prefeitura) para cadastro e consulta de descontos.

Condições de parcelamentos

Para quem quitar à vista terá remissão de 90% da atualização monetária e dos juros de mora incidentes sobre o seu valor e das multas; O pagamento parcelado em 6 parcelas mensais e consecutivas, terá remissão de 70%; e para quem optar por 12 parcelas terá remissão de 40%.

O parcelamento em até seis vezes deve ter parcelas mínimas de R$ 100,00. Os parcelamentos de sete a 12 meses devem ter parcelas mensais mínimas de R$ 500,00. Parcelamentos de 13 a 18 meses com parcelas mensais mínimas de R$ 1.000,00. Parcelamentos de 19 a 24 com mensais mínimas de R$ 1.250,00.

Parcelamentos de 25 a 36 meses com mensais mínimas de R$ 1.500,00. Parcelamentos de 37 a 48 meses com parcelas mensais mínimas de R$ 2.000,00 e parcelamentos de 49 a 60 meses com mensais mínimas de R$ 2.500,00.

O atendimento online também está disponível via WhatsApp (67) 08471-0487 e (67) 98478- 8873, além do telefone 4042-1320.