O fogo destruiu boa parte da favela do Mandela nesta quinta-feira (16) e 150 famílias viram suas casas e pertences virarem fuligem. Muitas pessoas não conseguiram salvar nem os próprios documentos e devem ser abrigadas em escolas municipais de Campo Grande.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlão (PSB), a prefeitura está organizando quais escolas vão receber as famílias desabrigadas ainda hoje, para que tenham um lugar adequado para realizar higiene pessoal e dormir. As unidades do Cras Vida Nova e Estrela do Sul também estão dando apoio às famílias.

Segundo o Tenente Alencar do Corpo de Bombeiros, eles estimam que 150 barracos tenham sido consumidos pelas chamas e, assim que terminar o trabalho de rescaldo, famílias poderão voltar para os barracos que resistiram.

Além das escolas, a prefeitura vai disponibilizar um terreno, ao lado da favela, onde as pessoas poderão montar barracos temporários. Esse espaço será destino apenas àqueles que se recusam a sair do local.

Equipes da prefeitura devem levar banheiros químicos, lonas e comida para os moradores que decidirem ficar.