Apesar de ter informado em reunião na segunda-feira (15) que pretende pagar o reajuste de 14,95% aos professores municipais, a prefeitura de só deve detalhar a proposta no dia 29 de maio. A princípio, o pagamento será escalonado.

A prefeitura não detalhou na reunião como será o pagamento do aos professores e marcou para o dia 29 de maio, uma nova reunião para dar mais detalhes, incluindo as datas e percentuais que serão pagos.

De acordo com a ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Pública), uma reunião com os representantes sindicais será realizada na quinta-feira (18) para marcar a assembleia geral da categoria.

“Colocamos na mesa de negociações, a necessidade da apresentação do calendário integralização do Piso 20 horas e incorporação da aos professores”, disse o presidente da ACP, Gilvano Bronzoni.

O vereador Professor Juari (PSDB), que participou da reunião e é presidente da Comissão de Educação da Câmara, destacou que a Lei determina que o reajuste seja em maio, mas “é melhor receber parcelado do que não receber”.

Reajuste salarial vai até 2024

O reajuste salarial de professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande para o cumprimento do piso nacional é estabelecido pela Lei 6.796/2022, que prevê o reajuste escalonado de 67% até 2024.

No texto, o escalonamento está previsto da seguinte forma: 10,06% retroativo a fevereiro de 2022, 10,39% em novembro de 2022; 11,67% em maio/2023; 11,67% em outubro/2023; 11,67% em maio/2024; e 11,67% em outubro/2024.

Porém, o reajuste de 10,39% previsto para novembro de 2022 virou pauta de paralisações e greve dos professores municipais depois que a Prefeitura de Campo Grande alegou dificuldades financeiras para fazer o pagamento integral. 

Após meses de negociações, foi concedida uma verba indenizatória temporária para a categoria por meio da Lei 7.002/2023 que prevê pagamento de 4% em fevereiro e 6,39% em junho deste ano, totalizando os 10,39% referente a novembro de 2022. 

Assim, neste ano a Prefeitura ainda precisa arcar com o reajuste salarial de 11,67% previsto para maio e 11,67% de outubro deste ano, além dos 11,67% para maio e de 11,67% em outubro de 2024.