A Prefeitura de Campo Grande vai executar obras emergenciais para conter a erosão que ameaça o tráfego na Avenida Ernesto Geisel, na região do Bairro Aero Rancho. A intervenção de emergência no local será feita enquanto o Município aguarda os recursos do PAC (Programa de Aceleramento do Crescimento).

“Detectamos alguns pontos de erosão e vamos agora, com a nossa equipe de manutenção, atacar esses pontos para que a gente possa atravessar o período de chuva, enquanto aguardamos os recursos do PAC e resolver definitivamente o problema da Avenida Ernesto Geisel”, afirmou o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, .

“Vamos fazer algumas medidas paliativas para que gente possa, minimamente, dar condições de tráfego com segurança para a população”, finalizou.

Conclusão da Ernesto Geisel

Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP) afirmou na terça-feira (7) durante agenda de posse de Miglioli que a prioridade para a cidade no Novo PAC é a conclusão das obras da Ernesto Geisel. Os municípios têm até esta sexta-feira (10) para entregar as propostas à União.

A obra de drenagem no Rio Anhanduí, que corta Campo Grande pela Ernesto Geisel, faz parte do pacote de 14 obras anunciadas pelo Novo PAC. Segundo divulgado pelo Planalto, será realizada prevenção a desastres com contenção de encostas e drenagem do Complexo Anhanduí, Cabaça e Areias.

O de revitalização do Anhanduí é de 2011 e teve duas licitações e uma ordem de serviço assinadas e canceladas em 2012. Em 2014, também fracassou a segunda tentativa de .

Calculou-se que seria preciso R$ 68 milhões para executar o projeto desde a Avenida Mato Grosso até o final da Avenida Ernesto Geisel, no Aero Rancho, com R$ 28 milhões de contrapartida.

Saiba Mais