O Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) terá 14 obras a serem realizadas e concluídas em . Entre elas, construção de casas do Minha Casa, Minha Vida, drenagem do Complexo Anhanduí e finalização da radioterapia do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). A lista foi divulgada nesta sexta-feira (11) pelo Governo Federal, em lançamento que aconteceu no Rio de Janeiro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Eduardo Riedel (PSDB).

Serão construídas 53 unidades habitacionais pelo Minha Casa, Minha Vida e retomadas as construções de 33 unidades.

Rio Anhanduí

chuva
Córrego Anhanduí em Campo Grande (Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

As obras de contenção de enchentes e drenagem do Rio Anhanduí, em Campo Grande, também devem ser concluídas. Segundo divulgado pelo Planalto, será realizada prevenção a desastres com contenção de encostas e drenagem do Complexo Anhanduí, Cabaça e Areias.

O projeto de do Anhanduí é de 2011 e teve duas licitações e uma ordem de serviço assinadas e canceladas em 2012. Em 2014, também fracassou a segunda tentativa de licitação. Calculou-se que seria preciso R$ 68 milhões para executar o projeto até o final da Avenida Ernesto Geisel, no Aero Rancho, com R$ 28 milhões de contrapartida.

Educação

Também estão destinados recursos para a educação, ciência e tecnologia na educação Básica com a retomada e conclusão de obras de creche, escola, quadra e cobertura de quadra. Não foram listadas quais serão concluídas com os recursos.

O Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da UFMS, também entra na lista com conclusão de obras da área da Educação. A Embrapa Gado de Corte terá equipamentos para pesquisa agropecuária.

CEU das Artes

A obra do CEU (Centro de Artes e Esportes Unificado) do Parque do Sol será concluída. Iniciada em 2011, a obra do Centro Poliesportivo e Lazer na Rua Cenira Soares Magalhães, no Parque do Sol, em Campo Grande, virou o ‘elefante branco' da região, afirmam moradores. Sem utilidade, o complexo tem recebido reformas ao decorrer dos anos, mas nunca foi inaugurada para que a população pudesse usufruir. Já foram gastos R$ 4,5 milhões no espaço.

A Praça de Esporte e Cultura do Parque do Sol tem 7 mil metros quadrados, com pista de skate, pista de caminhada, quadra de vôlei de areia, campo de futebol society, quadra poliesportiva coberta, pista para salto e academia para terceira idade, além de equipamentos para malhação, com vestiário masculino e feminino.

O projeto também conta com anfiteatro, sala de e um local fechado para convivência, com equipamentos de informática e salas de ginástica.

Saúde

radioterapia hrms
Obra do Centro de Radioterapia do HRMS está paralisada desde 2019 (Kísie Ainoã, Midiamax)

O bunker de radioterapia do HRMS será finalizado com recursos do PAC. A informação foi divulgada no final do mês passado e é um avanço para as obras, paralisadas desde 2019.

O decidiu retomar as obras e contratou uma nova empreiteira para continuar os serviços, orçados em R$ 9,9 milhões.

O Lacen, Lafron e LMSP serão equipados com recursos do Novo PAC.

Aeroporto e Energia

A concessão do Aeroportos Internacional de Campo Grande e conclusão das obras e a Linha de Transmissão Campo Grande 2 – Paraíso 2  – 217 km​ fecham a lista de obras em Campo Grande.

Os valores foram distribuídos em 9 eixos temáticos:

R$ 15,7 bilhões para Transição e Segurança Energética

R$ 15,4 bilhões para Transporte Eficiente e Sustentável

R$ 4,5 bilhões para Educação, Ciência e Tecnologia

R$ 3,5 bilhões para Inovação para a Indústria da Defesa

R$ 2,8 bilhões para Inclusão Digital e Conectividade

R$ 1,8 bilhão para Cidades Sustentáveis

R$ 500 milhões para a Saúde

R$ 300 milhões para Infraestrutura Social e Inclusiva

R$ 200 milhões para o Água para Todos

Governo Federal vai investir R$ 44,7 bilhões em Mato Grosso do Sul, distribuídos em nove eixos (Midiamax)