Às vésperas do Carnaval, MS registra 65% dos leitos de UTI ocupados

Há 10 dias, a taxa de ocupação atingiu 76% e Estado precisou ativar mais leitos
| 25/02/2022
- 19:13
Ilustrativa
Divulgação

O mês de fevereiro, que tem registrado maior incidência e mortalidade por Covid, começou a ter a média móvel de mortes e internações diminuindo, mas, às vésperas do Carnaval, as eventuais aglomerações preocupam as autoridades de Saúde do Estado. MS tem atualmente 76% dos de UTI ocupados e em Campo Grande, a ocupação está em 93%.

Nesta sexta-feira (25), Mato Grosso do Sul registrou ocupação de 65% dos 233 leitos de UTI disponíveis para tratamento de pacientes com a Covid. Há 10 dias, o Estado precisou ativar mais 30 leitos em três cidades do Estado: Dourados, Naviraí e Três Lagoas. Na ocasião, a taxa de ocupação era de 76%, com 230 leitos. 

Apesar de a porcentagem estar menor nesta sexta-feira, não é possível dizer que as internações diminuíram. Isso porque se há 10 dias, MS tinha 230 leitos de UTI Covid e 76% de ocupação, restavam 56 leitos. Agora, são 233 leitos e 65% de ocupação, desta forma, restam 82 leitos disponíveis. Subtraindo os leitos ativados pelo Governo, ‘restam’ 26 leitos. Ou seja, se não houvesse a ativação dos leitos pelo Governo, o Estado poderia estar com mais de 100% da taxa de ocupação.

'Muita aglomeração no carnaval'

O estado do avaliará em março se mantém o uso obrigatório da máscara, em todos os ambientes. Em Mato Grosso do Sul, o Jornal Midiamax consultou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, para saber o posicionamento do Estado sobre a possibilidade de liberação.

Conforme o representante da pasta da saúde, ainda não é momento. “Ainda é precoce para ter essa discussão. Os especialistas estão nos auxiliando, mas ainda por algum tempo nós achamos imprescindível [o uso da máscara]. Agora que está se aproximando o carnaval há muita aglomeração”, disse ele.

Segundo Resende, a realidade da Covid-19 é diferente em cada Estado da federação e não existe uma previsão para iniciar esse debate no Mato Grosso do Sul. “A doença segue um caminho e se apresenta de forma diferente em cada Estado. Estamos antenados nesse processo, mas ainda não temos nenhuma definição e nem data para iniciar o debate sobre o uso ou não da máscara, e liberação ou não. Ainda é muito cedo para ter qualquer medida de afrouxamento de regras aqui no Estado. Ainda não é o momento de sequer iniciar essa discussão no MS. Não é oportuno ter essa discussão agora”, explicou.

Boletim epidemiológico

Boletim epidemiológico da Covid-19 desta sexta-feira (25) registrou mais 15 óbitos em 24h. As notificações indicaram 2.953 novos casos em Mato Grosso do Sul em 24h. A média móvel de mortes (dos últimos sete dias) é de 15,0. Já a média móvel de notificações está em 2.632,7. Até o momento, o total de mortes é de 10.284. Já o número de notificações total é de 496.484.

Mato Grosso do Sul não registrou óbitos por influenza em 24h. O número de mortes é de 89 pessoas, com sete casos notificados nas últimas 24h, o que totaliza 472 notificações desde o início dos registros.

Veja também

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,4% em abril deste ano, o menor...

Últimas notícias