Lojas do centro ficam abertas até as 22 horas para aquecer as vendas de fim de ano

Os consumidores que reclamavam de falta de tempo para ir às compras em horário comercial, já não têm mais do que se queixar. Nessa segunda-feira (15), as lojas começaram a atender até às 22 horas. Com horário estendido a ideia é de que as vendas aumentam, no entanto, o primeiro dia de mudança de horário não correspondeu às expectativas da maioria dos lojistas.

De acordo com a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) a estimativa é de que as vendas sejam de 3,5% a 4% superiores se comparados ao mesmo período do ano passado, mas a realidade do comércio na Capital não parece corresponder à expectativa. A gerente de uma loja de confecções, Ana Cláudia Seles, de 27 anos, disse que o movimento foi muito abaixo do esperado.

“Ontem depois das 19 horas entrou três clientes e todos eles só queriam olhar os produtos, pesquisar, não compraram nada. Por enquanto os consumidores estão fazendo muitas pesquisas, deixam para comprar de última hora. Os vendedores ficam um pouco desanimados, querem ir embora, fechar antes das 22 horas. No domingo estava tão fraco que fizemos isso”, relatou.

Para o proprietário da loja de acessórios Augusto Rainche, de 54 anos, a expectativa é de que as vendas apresentem crescimento depois do pagamento da segunda parcela do 13º salário, programado para ser depositado no dia 20 de dezembro, pouco antes do Natal, antes disso, ele disse acreditar que a vendas serão esporádicas.

“Ficamos na expectativa da segunda parcela do 13% salário. Por enquanto Não compensa. O custo para manter a loja aberta e os vendedores é muito alto”, afirmou. Gerente de uma ótica localizada em uma das ruas mais movimentadas do centro de Campo Grande, Nilton Araújo, de 561 anos, também concorda com o lojista.

“Ontem fechei às 20 horas. Só abro porque estou em uma área central. Acredito que as vendas devem aquecer nos três dias que antecedem o Natal”, declarou. Por outro lado, a gerente de uma franquia de cosméticos e perfumes, Tarina Polidoro, de 27 anos, disse que o primeiro dia de horário estendido atendeu a estimativa de vendas.

“ainda tem muita gente pesquisando, já estamos acostumados porque é da cultura do brasileiro, mas ontem foi melhor se comparado ao ano passado e as vendedoras ficaram animadas. Só nos domingos que ainda está fraco”, garantiu.

Enquanto os comerciantes esperam por dias melhores, os consumidores aprovam a oportunidade de ter um tempo a mais, mesmo que seja para pesquisar. “É excelente principalmente para quem não tem muito tempo”, avaliou Graciane Glinke.

Entre os dias 15 e 23 deste mês o comércio vai atender ate as 22 horas. No próximo domingo (21) o atendimento será das 9 às 18 horas. Na véspera no Natal (24), os estabelecimentos também funcionarão ate as 18 horas. No dia 31 as vendas as lojas devem fechar às 16 horas com exceção das lojas do shopping que vão atender das 9 às 19 horas e no dia 31 até às 18 horas.