A arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de Mato Grosso do Sul ao longo de 2022 somou R$ 15,28 bilhões, o que representa alta de 10,50% na comparação com o ano anterior, quando foram recolhidos R$ 13,83 bilhões.  

Os dados constam no Boletim de Arrecadação de Tributos Estaduais do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária).

O imposto acumula altas progressivas de arrecadação desde 2009, quando na época a cifra ficou em R$ 4,27 bilhão.

O Jornal Midiamax tentou com a Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) detalhes sobre quanto era esperado que o Estado arrecadasse de ICMS no ano passado, mas os pedidos de informação não foram respondidos até a publicação deste texto.

Arrecadação de tributos estaduais desde 1998. (Fonte: Confaz)

No ano passado, o Estado recolheu ao todo R$ 17,84 bilhões em impostos estaduais, o que representa crescimento de 10,09% frente a 2021, quando Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 16,20 bilhões em tributos. 

O ICMS liderou a arrecadação dos impostos estaduais em Mato Grosso do Sul em 2022, com a fatia de 85,69%. Em segundo lugar vem “Outros Tributos” (6,68%), IPVA (5,32%) e ITCD (2,29%).

Como foi a arrecadação do ICMS em 2022?

Os subitens de Petróleo-Combustível-Lubrificantes representam a maior fatia de arrecadação de ICMS do ano passado com R$ 4,46 bilhões (38,4%), seguido por Comércio Atacadista com R$ 3,57 bilhões (30,77%) e Comércio Varejista com R$ 1,84 bilhão (15,88%).

Fevereiro foi o mês em que o ICMS recolheu o menor valor de 2022, com R$ 1,15 bilhão, enquanto agosto registrou a maior arrecadação, de R$ 1,42 bilhão.

Detalhamento dos subitens do ICMS de MS em 2022. (Fonte: Confaz)

Dezembro

O recolhimento do ICMS em dezembro do ano passado somou R$ 1,32 bilhão, alta de 3,12% na comparação com novembro, quando o tributo somou R$ 1,28 bilhão. Frente a dezembro de 2021, quando foram arrecadados R$ 1,25 bilhão, o resultado do mês passado é 5,6% maior.