O juiz Daniel Castro Gomes da Costa se despediu do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) após cumprir dois biênios. Ele estava na corte desde 2018.

“Estou muito feliz por essa experiência valorosa. Procurei fazer justiça e ser um bom julgador. É uma fase que se encerra, mas o que fica é a saudade de todos os colegas e servidores”, declarou o agora ex-juiz durante a sessão do Pleno de quinta-feira (10).

Presidente do TRE, o desembargador Paschoal Carmello Leandro elogiou a atuação do magistrado nos últimos quatro anos.

“Desempenhou seu papel com muita responsabilidade e inteligência, além de demonstrar total dinamismo em sua atuação. Só temos a agradecer ao Dr. Daniel pela seu trabalho e dedicação à Justiça Eleitoral”, comentou.

O procurador eleitoral do MPF (Ministério Público Federal), Pedro Gabriel Siqueira Gonçalves, também homenageou o juiz. “O Dr. Daniel retrata um dos melhores membros que já passaram pelo TRE-MS. Durante seu tempo de atuação, realizou ações que congregaram para o engrandecimento da Justiça Eleitoral”, disse.

Daniel Castro Gomes da Costa foi diretor da EJE/MS (Escola Judiciária Eleitoral) em 2017 antes de se tornar membro efetivo do TRE na carreira de advogado, em 2018.

Lista tríplice para o TRE

Em agosto, o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) formou a lista tríplice para vaga de Daniel Castro. Comporão a lista, nesta ordem, Carlos Alberto Almeida de Oliveira Filho, José Eduardo Chemin Cury e Lucas Costa da Rosa.

Cabe ao presidente da República nomear um deles. Conforme o Regimento Interno, a corte é composta de dois desembargadores do TJMS, dois juízes estaduais, um juiz federal e dois advogados. Todos eles cumprem um biênio, podendo ser reconduzidos para mais um.