Confiou na amizade colorida e se deu mal com depoimento 2 anos após rompimento em MS

'Ex-amiga' soltou o verbo e sujeito tentou culpar advogado após achar que amizade colorida estava superada
| 03/05/2022
- 08:53
amizade colorida no depoimento
Achou que amizade colorida garantiria depoimento favorável em MS (Ilustração sobre Reprodução, Web)

Amizade colorida que embalou parceria durante anos em órgãos de virou armadilha para ex-chefe, que se deu mal com depoimento muito danoso em ação perigosa.

Sucessão de erros levou ao problema, que quase custou até a causa para advogado.

Tudo começou quando o sujeito, denunciado em ação penal por desmandos descarados em cargo que ocupava, indicou a 'amiga' entre as testemunhas de defesa.

Como a moça trabalhava junto com o denunciado, sempre atuando como braço direito do mesmo, era opção natural para testemunhar reforçando a tese da defesa. Estava tudo preparado, até com linha do depoimento discutido previamente.

Só que, no meio do caminho, a amizade colorida acabou desbotando. O rompimento não teria sido tranquilo, mas o sujeito achou que estava tudo superado.

Como se esqueceu da ação, que corria já havia algum tempo, não teria lembrado de avisar ao advogado para substituir a 'ex-amiga'.

Na audiência, dizem, a moça rasgou o verbo e teria deixado o sujeito em situação complicadíssima.

Lembranças da amizade colorida não bastaram...

Agora, com o estrago feito, o espertalhão tentou justificar para outros implicados na ação culpando o advogado.

A defesa, no entanto, acha mesmo é que o sujeito apostou alto nas lembranças da tal amizade colorida e não acreditava que as mágoas causariam tanto estrago.

Até porque, avalia, a ex-amiga não é nenhuma inocente de novela mexicana, e muito menos seria vítima no episódio.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Nem precisa ser sobre servidores de elite tratados como jagunços. Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Veja também

Em pleno ano eleitoral, erro grave revoltou até servidores de elite que se sentiram expostos à morte como jagunços

Últimas notícias