O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), e outros 26 governantes podem se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no final deste mês. Segundo o ministro da Casa Civil, Rui Costa, a reunião entre o presidente e governadores acontecerá em 27 de janeiro.

A afirmação do ministro foi feita nesta quarta-feira (4), ao Estadão. Segundo ele, o encontro é uma promessa de campanha, para melhorar a relação do com as unidades federativas.

No governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, houve atritos entre o Planalto e governadores. Um deles foi quando Bolsonaro conseguiu aprovar no Congresso o teto de 17% para o (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis e elétrica.

Contudo, Costa não afirmou que a reunião deve tratar de impostos. “A pauta é o retorno das relações federativas da União com os Estados e municípios, que ficaram paralisadas durante todos esses anos do governo Bolsonaro”, declarou Costa antes da posse de Marina Silva.

Além disso, o ministro disse que o governo deve estabelecer reuniões com os estados ao longo do ano. Então, disse que Lula também pretende se reunir com consórcios regionais e espera que os governadores levem projetos para a primeira reunião.

Por fim, Costa afirmou que Lula deve visitar algum Estado antes de viajar para a Argentina. O Jornal Midiamax acionou a assessoria do governador de MS para confirmar a agenda. No entanto, ainda não houve confirmação.