Marina Silva tomou posse como ministra do MMA (Ministério do Meio Ambiente) nesta quarta-feira (4). A deputada federal eleita assume novamente o cargo em um governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

No discurso, Marina destacou que os últimos anos foram marcados por “um completo desrespeito com o patrimônio socioambiental brasileiro”. A ministra fez apontamentos sobre o primeiro escalão do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Nossas unidades de conservação foram atacadas por pessoas incentivadas pelo mais alto escalão do governo. Boiadas passaram no local onde deveriam passar apenas políticas de proteção ambiental”, disse.

Assim, disse que assumir o Ministério é ‘um misto de sentimento’. Isso porque ela está “tomada pela preocupação, estarrecimento e tristeza em ver que esse palácio foi palco de vários atos contra a democracia, contra o povo, contra a ciência e saúde, contra o meio ambiente, contra os interesses econômicos do Brasil, enfim, contra a própria vida”, afirmou.

Marina lembrou que o MMA teve o nome alterado e agora passa a se chamar Ministério do Meio Ambiente e Mudança no Clima. Contudo, a sigla da pasta se mantém. Então, destacou que o tema será tratado por todas as pastas do Governo.