No último discurso como governador, (PSDB) destacou parcerias que fez ao longo dos 8 anos com as prefeituras das cidades de ‘sem olhar ideologia e bandeira partidária' e sem preconceitos, agradeceu a família e ao povo do Estado, ‘que dá força ao homem público'.

Reinaldo fez um breve balanço da gestão, pontuando que não deixará obras com risco de interrupção e destacando que os investimentos de indústrias foram responsáveis por mais de R$ 60 bilhões em investimentos no Estado.

Gestão e sucessão

O agora ex-governador listou a implementação da logística reversa de embalagens, para as comunidades do Pantanal e o compromisso com a gestão ‘transparente, eficiente e responsável'. A isso, creditou o pagamento das três folhas (de dezembro, janeiro e outra parte do 13º), injetando R$ 1,1 bilhão de uma só vez na economia de Mato Grosso do Sul.

“É o Estado que mais cresce no Brasil. Ocupamos a terceira posição entre os Estados com menor índice de desemprego, são quase 45 mil ao ano. É o Estado com a 5ª maior renda do Brasil e a 4ª menor taxa de pobreza”.

Também destacou o apoio irrestrito da família ao longo dos dois mandatos. “Quando sobraram denúncias descabidas me sustentei de pé, de cabeça erguida e espírito alto, amparado pelo amor infinito de vocês. Deixo a Governadoria com a mesma ficha limpa de quando cheguei, coma minha consciência absoluta do dever cumprido”.

Após listar as conquistas dos seus 8 anos à frente da gestão estadual, disse ter enfrentado dificuldades para escolher um nome para a secessão. “Difícil escolher um nome para liderar a próxima fase no Estado. Esta foi a última e mais importante missão a mim delegada pela população:  defender a escolha de um líder após mudanças e modernização de um Estado preparado para moldar um novo futuro, com honestidade e visão da vida pública”.

Azambuja disse que o nome de Riedel surgiu em meio a essa dúvida e descrença, mas com simplicidade se aproximou do povo. “Foi um nome novo, com simplicidade tocou o coração do nosso povo em alto e bom som. Mato Grosso do Sul estará em muito boas mãos. Riedel estará pronto como governador e estará a altura dos sonhos da nossa gente”.

Por fim, desejou a Riedel uma jornada longa e profícua. “Viva o povo do Mato Grosso do Sul”.