A desembargadora Dileta Terezinha Souza Thomaz teve a aposentadoria deferida pelo presidente do (Tribunal de Justiça de ), Sérgio Fernandes Martins. O pedido de aposentadoria por tempo de contribuição consta em edição do Diário da Justiça de Mato Grosso do Sul desta segunda-feira (2).

Dileta foi promovida a desembargadora em setembro de 2018. Antes da promoção, atuou na 7ª Vara Cível de .

Quinta mulher a ocupar o cargo de desembargadora desde a criação de MS, Dileta completa 75 anos na próxima semana. Nos últimos dias de , a desembargadora recebeu diversas homenagens dos colegas de magistratura.

A 2ª Seção Criminal homenageou a desembargadora, que chegou a chorar na ocasião. Também houve homenagem na 3ª Câmara Criminal e dos colegas desembargadores do Tribunal Pleno.

O presidente do TJMS também se despediu da desembargadora e destacou que a ‘gaúcha’ marcou o magistrado sul-mato-grossense. “Dileta passou quase cinco anos nos brindando com sabedoria, bondade, imparcialidade e caráter ilibado”, elogiou.

“Nascida em Santo ngelo, ele se despede deste Tribunal Pleno no dia em que se comemora o centenário da Revolução Farroupilha. Nos lembraremos sempre da gaúcha Dileta Terezinha Souza Thomaz, que deixará saudade”, disse ele.

Histórico profissional

Dileta ingressou na magistratura sul-mato-grossense em junho de 1989, após aprovação no XI concurso de provas e títulos. Então iniciou os trabalhos na comarca de Anaurilândia.

Já em 1991, por remoção, passou a judicar em . Foi em outubro de 1994 que Dileta passou a atuar na , comarca de segunda entrância, após promoção.

Uma nova promoção em junho de 2000 levou-a para a 6ª Vara Cível de Dourados. Por remoção, no ano seguinte, assumiu a 1ª Vara Criminal. Em agosto de 2011, por remoção, passou a judicar na 7ª Vara Cível de Dourados. Foi diretora do Foro e integrante de Turma Recursal. Dileta foi empossada no mais alto cargo da justiça de MS no dia 03 de outubro de 2018.

Saiba Mais