O de Mato Grosso do Sul teve as contas aprovadas pelo (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Contudo, as contas foram aprovadas com ressalvas e o partido deverá devolver R$ 24.383,01 ao Tesouro Nacional.

A decisão consta no DJEMS (Diário da de Mato Grosso do Sul) desta quarta-feira (8). As contas prestadas são do exercício eleitoral de 2022.

No parecer, o Ministério Eleitoral orientou pela aprovação com ressalvas. Argumentou que o partido “não conseguiu comprovar a retificação/cancelamento das notas fiscais emitidas em benefício das de pessoas jurídicas”.

Entre elas, a Eckograf Soluções Impressas Ltda, com valor de R$ 16.884,81, a DKGL Comunicação Visual Ltda no valor de R$ 2.395,20 e a Gráfica Ribeiro Ltda com R$ 5.103,00.

Assim, o juiz eleitoral Juliano Tannus decidiu por acatar o parecer.

Saiba Mais