A advogada Giselle Marques, que concorreu como candidata ao governo de Mato Grosso do Sul pelo PT em 2022, emitiu uma nota nesta quarta-feira (20) após o PT de Campo Grande colocar o nome da deputada federal Camila Jara em resolução para que a plenária do partido aprove ou não.

Segundo Giselle, “cabe à base e à militância partidária analisar essa decisão, democratizando o debate e propiciando que os filiados e militantes também participem dessa escolha, mediante as prévias, como tem sido a prática histórica do maior partido operário da América Latina”.

Isso porque nesta quarta-feira, após reunião do diretório municipal que não chegou a consenso sobre quem das quatro mulheres que colocaram o nome à disposição deve concorrer à prefeitura de Campo Grande em 2024, o partido divulgou uma resolução que deverá ser analisada em plenário no próximo sábado (23).

Nela, só consta o nome da deputada federal Camila Jara. “Tentamos o consenso antes da plenária, mas não aconteceu. Mas esse consenso pode acontecer até a abertura do evento no sábado. Tudo pode ser conversado”, afirmou o presidente do diretório municipal Agamenon Rodrigues.

As quatro interessadas em concorrer à prefeita de Campo Grande pelo PT em 2024 são: a advogada Giselle Marques, que foi candidata ao Governo do Estado em 2022, Eugênia Portela, Bartolina Catanante e a deputada federal Camila Jara. Segundo Agamenon, nenhuma abriu mão da candidatura.

Confira a nota da advogada na íntegra:

“Nota Pública à Sociedade

Diante da RESOLUÇÃO COMISSÃO EXECUTIVA DO PT CAMPO GRANDE MS que circula na manhã deste dia 20/09/2023, acerca do cenário político-eleitoral de Campo Grande, anuncio que:

  1. A decisão contida no item 1, de que teremos candidatura própria no primeiro turno das eleições de 2024 em Campo Grande, merece o meu total apoio, sendo inclusive condição indispensável para o crescimento do projeto de empoderamento das trabalhadoras e dos trabalhadores do campo, da cidade e das florestas por melhores condições de vida, e para termos acesso à dignidade em um planeta sustentável e em uma Campo Grande com justiça social, o que hoje não ocorre, tendo em vista a falta de vagas nas creches, o péssimo serviço de saúde pública, e a constante destruição dos recursos naturais da Cidade Morena.
  2. Sobre a afirmação de que “a candidatura da Deputada Federal Camila Jara reúne as melhores condições para representar a Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV) no pleito de 2024 em Campo Grande. É a que extrapola a nossa Federação, facilitando com isso a ampliação político-eleitoral”, entendemos que é legítima a formalização da posição dos nossos dirigentes. Porém, cabe à base e à militância partidária analisar essa decisão, democratizando o debate e propiciando que os filiados e militantes também participem dessa escolha, mediante as prévias, como tem sido a prática histórica do maior partido operário da América Latina.

Atenciosamente,

Campo Grande, 20 de Setembro de 2023.

Giselle Marques
Candidata à Governadora pelo PT em 2022