Reunião entre Câmara e secretarias deve debater situação dos servidores da educação de Campo Grande

O encontro foi marcado para a próxima quinta-feira (10)
| 03/02/2022
- 18:58
Comissão se reuniu nesta quinta-feira (3)
Comissão se reuniu nesta quinta-feira (3), para definir a data da reunião. - Foto: Arquivo Midiamax.

A Comissão de Educação e Desporto da Câmara de Campo Grande irá se reunir com o secretário da (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento), Pedro Pedrossian, e a secretária da Semed (Secretaria Municipal de Educação). Marcado para a próxima quinta-feira (10), o encontro deve discutir a situação dos servidores da educação do município.

Antes da primeira sessão legislativa de 2022, nesta quinta-feira (3), a Comissão se reuniu para tratar sobre as reivindicações dos profissionais da educação. Fazem parte dela o professor Juari Lopes Pinto (PSDB), presidente da Comissão; Valdir Gomes (PSD), vice-presidente; Ronilço Guerreiro (Podemos) e Professor Riverton Souza (DEM).

Entre os assuntos, foi tratado o cumprimento da Lei Municipal 5.411/2014 e Lei Federal 11.738/2008, que dispõem sobre o piso salarial dos professores. Apesar das leis, o presidente da comissão lembrou que a luta não é “apenas pelos professores, mas por todos os profissionais da educação”. Assim, afirmou que estão “atentos a todas as políticas de valorização da toda a categoria”.

No mesmo sentido, Riverton afirmou que o encontro é para alcançar todos os servidores da área. “Precisamos dar uma resposta a todos os profissionais da educação pública municipal, por isso estamos reunindo esta comissão”, disse.

Além das leis, foi levado para reunião o Termo de Compromisso Público pelo município em 5 de agosto de 2021, que traz o preenchimento de puras do setor. Os vereadores da Comissão afirmam ser preciso cumprir o acordo.

Segundo o vereador Ronilço Guerreiro, "o compromisso assumido deve ser cumprido". Valdir Gomes afirmou que a valorização dos profissionais está diretamente ligada à qualidade da educação oferecida pelo município.

 

Veja também

Projeto aprovado vai arcar despesas de R$ 500 do auxílio aluguel do Recomeçar Moradia

Últimas notícias