Prefeitura retira suplementação de R$ 59,9 milhões e vereadores aprovam R$ 1,5 milhão

Projeto aprovado vai arcar despesas de R$ 500 do auxílio aluguel do Recomeçar Moradia
| 05/07/2022
- 12:18
Prefeitura retira suplementação de R$ 59,9 milhões e vereadores aprovam R$ 1,5 milhão
Câmara de vereadores de Campo Grande (Arquivo Midiamax)

A retirou da Câmara dos vereadores o de lei 10.706/22, que pedia suplementação de R$ 59,9 milhões para leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). No entanto, foi mantido, votado e aprovado em regime de urgência a suplementação do projeto 10.707/2022, para o auxílio aluguel do Recomeçar Moradia, no valor de R$ 1,5 milhão.

O projeto de maior valor foi retirado ainda na segunda-feira a pedido da Prefeitura, por meio do ofício N. 204/GAB/PMCG, mas o documento não consta no sistema legislativo da Câmara disponível para consulta. O pedido era para atender despesas com leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de Covid, despesas com diárias, habilitação de leitos de UTI adulto e pediátrico para o Hospital do Câncer, Adventista e Regional e para atender procedimentos eletivos do "Opera MS" e "Examina MS", programas dados ao projeto semelhante ao Caravana da Saúde, do Governo do Estado.

Já o aprovado, de R$1,5 milhão, são em recursos para auxílio financeiro para pessoas físicas do Recomeçar Moradia, auxílio-aluguel, que visa à concessão — pela Administração Municipal — de subsídio financeiro, de caráter eventual, destinado ao custeio de despesas com o pagamento de aluguel de imóvel residencial e demais gastos emergenciais relacionados à habitação, no valor de R$ 500,00.

Veja também

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PL0, chegou em Campo...

Últimas notícias