A sessão da Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) desta quinta-feira (24) começou com homenagens ao ex-prefeito de Porto Murtinho, Heitor Miranda, que morreu na quarta-feira (23) aos 69 anos após complicações da Covid-19. Ele é irmão do ex-governador e deputado estadual eleito, Zeca do PT.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) lembrou da contribuição de Miranda para o governo Zeca e lembrou que o ex-prefeito foi um dos primeiros defensores da Rila (Rota de Integração Latino-Americana), a Rota Bioceânica, muito antes do projeto sair do papel.

“Foi um ilustre filiado do PT, que contribuiu com o partido quando esteve no governo. Ele foi o idealizador da Rota Bioceânica, antes do projeto ser colocado em prática”, comentou.

Kemp propôs moção de pesar pela morte de Miranda, e o presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB), defendeu que o documento seja emitido por toda a Casa, o que foi aceito.

“Quero lembrar ainda que ele [Miranda] foi autor de um outro projeto, o porto de Porto Murtinho. Uma situação que a prefeitura lidou, e depois o terminal foi vendido à iniciativa privada. Mas precisamos lembrar dele por isso, e sermos justos com homens públicos de Mato Grosso do Sul como ele”, afirmou o presidente.

Amarildo Cruz (PT) reforçou a defesa de Miranda pela Rota e que ele era um político que não se definia pela filiação. 

“Foi o primeiro a discutir essa ligação com o [Oceano] Pacífico, não vi ninguém discutir isso com tanta ênfase e preocupação. Ele transcendia o PT, foi procurador de Justiça, foi prefeito”, lembrou.

prefeito heitor miranda
Heitor foi prefeito de Porto Murtinho entre 2013 e 2016 (Foto: Divulgação)

Morte de Heitor Miranda

Heitor Miranda dos Santos morreu na quarta-feira, aos 69 anos. Ele estava internado em Campo Grande desde o começo de novembro e seu estado de saúde era delicado. Na terça-feira (22), teria tido uma piora e faleceu ontem.

Em junho, Heitor, que tinha problemas pulmonares, contraiu Covid-19 e ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em hospital da Capital. Ele já havia tomado quatro doses da vacina contra a doença.

Miranda será velado e cremado a partir de 12h, no Cemitério Jardim das Palmeiras.