Defensores dos animais fazem protesto na Câmara contra mudança de projeto da UPA Vet

A proposta está sendo analisada na manhã desta terça-feira (31), na Câmara Municipal de Campo Grande
| 31/05/2022
- 11:52
defensores
Manifestação aconteceu nesta manhã. Foto: Marcos Ermínio/ Midiamax

Defensores da causa animal acompanham a votação da mudança do projeto da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Veterinária. A proposta está sendo analisada na manhã desta terça-feira (31), na Câmara Municipal de Campo Grande.

A votação modifica a lei sobre a UPA Animal. Em resumo, em um dos itens, está a de que o funcionamento da UPA Vet será em 'conformidade com a organização administrativa'.

Os protetores dos animais ficaram revoltados com a possível modificação no projeto e com faixas pedem para que os vereadores da Câmara não aprovem a proposta encaminhada pelo Executivo.

A protetora independente, ativista da causa animal e participante do Movimento Mais Amor Por Favor, diz que as modificações são um retrocesso, já que a proposta mudaria pontos que eram prometidos há mais de uma década. Vestida de cachorro e com um nariz de palhaço, ela também visitou os gabinetes dos parlamentares para entregar panfletos contendo as reivindicações.

defensores - Defensores dos animais fazem protesto na Câmara contra mudança de projeto da UPA Vet

“Eles querem tirar o centro cirúrgico da UPA, que ainda nem foi construído. Pede a exclusão de cavalos, jumentos e mulas. Condicionou o funcionamento à organização administrativa estabelecida pela administração pública, mas sem especificar um período. Campo Grande é a Capital mais atrasada e ineficiente nas questões dos cuidados para com os animais”, disse.

Em 30 de março, o município lançou a pedra fundamental para construção da unidade, que vai atender cães e gatos. O anúncio era de que funcionaria 24h. Serão investidos R$ 3 milhões e o local também servirá como centro de acolhimento transitório para os animais.

Na proposta, o artigo 3º também ganha nova redação: a UPA Vet destina-se a prestar atendimento médico veterinário, ambulatorial e de emergência e de urgência de animais caninos e felinos.

Outro ponto alterado trata dos que serão prestados. Mais especificamente, que as atividades serão descritas em atas complementares.

Para a presidente da Ong Fiel Amigo, Laura Brito, as mudanças no projeto querem fazer alterações antes mesmo da UPA ser construída. Com mais de 200 animais, ela pode falar com propriedade sobre quais são as principais necessidades dos animais.

“Temos muitas dificuldades. A alteração é um absurdo, a UPA Vet já está no papel há 12 anos. Tem o terreno, mas até o momento não levantaram um tijolo para a construção. Antes mesmo da obra ser concluída já querem tirar o centro cirúrgico, o atendimento 24h, atendimento para equinos. Não são só cães e gatos que precisam de socorro. Animais são atropelados, esfaqueados, baleados, estuprados na nossa Capital, todos os dias, todas as horas. Precisamos dessa UPA completa”, ressaltou.

Veja também

Relator da Comissão Processante votou pelo arquivamento do processo, que recebeu dois pareceres favoráveis para continuação

Últimas notícias