Assembleia Legislativa realiza sessão solene para trabalhadores

Comenda do Mérito do Trabalho
| 28/04/2017
- 04:28
Assembleia Legislativa realiza sessão solene para trabalhadores

Comenda do Mérito do Trabalho

Para homenagear e reconhecer personalidades que em razão de suas atividades profissionais contribuem, beneficiam e lutam pela melhoria das condições dos trabalhadores, a Assembleia Legislativa entregou na noite desta quinta-feira (27), a Comenda do Mérito do Trabalho Ministro Wilson Fadul, instituída pela Resolução nº 15, de 14 de abril de 2011.

“Homenageamos pessoas que trabalham e que geram trabalho no Mato Grosso do Sul. O Dia do Trabalho é celebrado mundialmente e aqui na ALMS não tínhamos esse momento. Então propomos essa comenda e homenageamos diversas personalidades que fazem a grandeza desta ocasião. Esses dias ouvi um relato de um amigo que atualmente trabalha de 12 a 14 horas para superar as dificuldades da crise. Exemplos como esse servem para construirmos um futuro promissor para o nosso Estado, constituído de gente que trabalha e que tem qualidade de vida”, ressaltou o proponente da honraria, deputado estadual e 3º secretário Felipe Orro (PSDB).

A sessão solene alusiva ao Dia do Trabalhador homenageou 26 personalidades entre trabalhadores autônomos, advogados, empresários, médicos, empreendedores, funcionários públicos e líderes sindicais. O fotógrafo Roberto Suei Higa, 65 anos, recebeu a homenagem e comenta que o sentimento é de orgulho. “Eu vi a Assembleia Legislativa nascer e participei efetivamente fotografando desde o início dos trabalhos. Aqui é a minha casa, vivi os melhores momentos e acontecimentos do Estado. E agora, depois de 40 anos, receber essa homenagem é muito gratificante”, disse Higa.

O advogado e presidente da Associação Beneficente de Campo Grande, Esacheu Cipriano Nascimento falou em nome dos agraciados: “É muita responsabilidade falar em nome de pessoas tão ilustres. O momento é de agradecer e dizer que estamos muito orgulhosos ao receber essa comenda. Nessa antevéspera do Dia do Trabalhador a Assembleia Legislativa faz essa conexão tão importante entre o poder legislativo e a sociedade representada democraticamente por pessoas das mais diferentes atividades. Imensa a nossa gratidão por essa oportunidade”, enfatizo Esacheu.

O ex-senador da república Ruben Figueiró de Oliveira, 86 anos, também recebeu a comenda. “Muito me conforta essa homenagem da Assembleia. Posso dizer que sou da casa, pois fui deputado estadual e tenho um currículo de mais 40 anos de exercício parlamentar. Fui identificado pelo meu trabalho como deputado operário e formiguinha, o que me sensibiliza e até me emociona. Essa honraria me dá disposição para continuar a luta, para que eu seja sempre o peão do povo como fui durante todos esses anos de trabalho público. Reconheço a homenagem que me prestam e sou profundamente grato por esse gesto”, agradeceu Ruben Figueiró de Oliveira.

Presidente da Casa de Leis, Junior Mochi (PMDB), considerou: “A ALMS cumpre o seu papel como representante do povo de nosso estado em homenagear com a medalha Wilson Fadul, que é um cidadão emblemático na questão trabalhista porque foi o primeiro ministro do trabalho sul-mato-grossense, aqueles que se envolvem na questão do trabalho e são extremante fundamental para o desenvolvimento do país e estado”, destacou Junior Mochi.

Também prestigiaram a sessão solene os deputados estaduais Amarildo Cruz (PT), Antonieta Amorim (PMDB), Dr. Paulo Siufi (PMDB) e Renato Câmara (PMDB). 

Comenda – A Comenda foi instituída por meio do Projeto de Resolução (PR) 015/2011, de autoria do deputado Felipe Orro, e leva o nome do médico Wilson Fadul. Filho de André Fadul e de Angelita Fadul, ele nasceu no dia 4 de fevereiro de 1920 (Valença-RJ). Diplomado pela Faculdade Fluminense de Medicina (Niterói-RJ) em 1945, no ano seguinte ingressou na Aeronáutica como segundo-tenente médico, sendo designado para servir no município de Campo Grande, no então Estado de Mato Grosso. Foi vereador e prefeito de Campo Grande e deputado federal por Mato Grosso. Eleito para o seu terceiro mandato em outubro de 1962, Fadul licenciou-se em junho de 1963 da câmara dos deputados para assumir o Ministério da Saúde no governo de João Goulart. 

Veja também

Nelson Trad Filho foi o único que não assinou a favor da criação da comissão, que vai apurar denúncias de pastores na liberação de recursos do Ministério da Educação

Últimas notícias