Antonio Carlos Castro diz que não cê obstrução nas conversas gravadas

O advogado do senador e ex-ministro Romero Jucá (PMDB-RR), Antonio Carlos de Almeida Castro, o ‘Kakay', afirmou que não acredita que o STF (Supremo Tribunal Federal) acate o pedido do procurador-geral da República, , de prisão de Jucá junto ao ex-presidente José Sarney (PMDB-MA), o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), além do afastamento do alagoano da Presidência do Senado.

Kakay afirmou, em entrevista ao colunista Murilo Ramos, da Revista Época, que não crê no pedido do procurador, divulgado pelo jornal fluminense O Globo, mas que se tiver assim acontecido, acredita que o Supremo acate. Ele também afirma que “não vê obstrução nas conversas entre Renan, Jucá e Sérgio Machado”.

De acordo com o jornal, Janot teria enviado um pedido de prisão contra os quatro peemedebistas e o afastamento de Renan da Presidência do Senado. Ele está antecipando sua volta de uma viagem ao Reino Unido para cuidar do caso.