O secretário do Estado de Obras, Edson Giroto (PR), afirmou nesta manhã (10) que se o PR decidir apoiar o pré-candidato a governo, senador Delcídio do Amaral (PT), ele não acredita que sua relação com o governador André Puccinelli (PMDB) ficará estremecida. 

“A mesma (relação com o governador). O André além de governador é meu amigo. O André sabe do meu caráter político, ele me conhece bem. Eu tenho que entender que o governador vai saber entender”, garantiu Giroto.

No entanto, o secretário disse que o partido no momento não está discutindo apoio política para a eleição deste ano. “Não existe neste momento nehuma discussão de apoio a qualquer candidato”, disse.

Apesar do seu posicionamento de respeito ao partido, Giroto afirmou que antes de aceitar a aliança para a disputa eleitoral deste ano, vai defender sua opinião sobre o apoio do PR. “O que o partido definir eu tenho que acatar, mas vou dar minha opinião”, afirmou o secretário.

Para evitar polemizar o assunto, Giroto não deu detalhes de sua opinião. “Não posso emitir minha opinião porque eu estaria desrespeitando o presidente partido”, finalizou.