O presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), disse nesta quarta-feira que o líder do governo no Congresso, deputado federal Mendes Ribeiro (PMDB-RS), é um dos cotados para substituir Wagner Rossi no Ministério da Agricultura.

“Ele é um dos nomes, mas vamos decidir isso em reunião que vai até tarde nesta noite. Não posso falar os outros nomes para não expor ninguém”, disse Raupp, por telefone, à reportagem.

Raupp participou de reunião na vice-presidência com Temer, o líder do partido no Senado, Renan Calheiros (AL), o próprio Mendes Ribeiro e o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) para tratar da sucessão de Rossi.

“A presidente pediu que eu me reunisse com o PMDB e indicasse pelo menos, até amanhã de manhã, um novo ministro para substituir Wagner Rossi”, afirmou Temer após reunião com líderes do partido.

Segundo Temer, o partido trabalha com quatro nomes para o Ministério da Agricultura.

“Novo ministro terá de ser ficha limpa, como Rossi”, disse o vice.

Wagner Rossi pediu demissão nesta noite após semanas consecutivas de denúncias de irregularidades na pasta que comandava. A mais recente, nesta terça, dava conta do uso pelo ministro de um jatinho de uma empresa do ramo agropecuário (saiba quais são os demais episódios que contribuíram para a saída do ministro).

A carta de demissão foi publicada no site do ministério. No texto, Rossi agradeceu a “confiança” que recebeu da presidente Dilma Rousseff e classificou de “mentiras” as denúncias contra ele. Disse que teve familiares e amigos atacados.

“Minha família é meu limite. Aos amigos tudo, menos a honra”, afirmou.

O G1 apurou que antes de entregar carta de demissão à presidente Dilma Rousseff, Wagner Rossi, filiado ao PMDB, informou pessoalmente o vice. Ele se reuniu com a presidente por volta das 18h40, após participação dela na 4ª Marcha das Margaridas.