Atirador que executou Fábio Alves da Silva, de 43 anos, no estacionamento do supermercado em que a vítima trabalhava, no Jardim Tijuca, em Campo Grande, levou apenas 5 segundos para cometer o crime.

Conforme as imagens obtidas pela reportagem do Jornal Midiamax, a vítima está encostada no estacionamento do estabelecimento, quando dá um passo à frente para pegar o celular no bolso da calça. Neste momento, Fábio é surpreendido pelo suspeito, que está empunhando uma de fogo e chega atirando.

Então, Fábio cai no chão enquanto o atirador continua efetuando os disparos, que atingiram cabeça, ombros e braços. A ação é muito rápida e dura apenas 5 segundos.

O autor estava de camiseta verde em uma moto Yamaha Lander. Ao todo, foram encontradas 19 cápsulas ao solo. O autor, ainda conforme a Polícia Civil, utilizou uma pistola calibre 9mm.

Fábio cumpria em regime semiaberto por roubo e trabalhava há alguns dias no local em um programa de ressocialização. Ele atuava no setor de reposição do galpão do estabelecimento.

No local do crime, uma enteada de Fábio disse à reportagem que o padrasto havia sofrido ameaças nos últimos dias e a execução pode ter sido devido a acerto de contas.

Ainda segundo a jovem, o suspeito de matar Fábio chegou a pedir desculpas para ele nos últimos dias e deu uma nota de R$ 50 para a vítima. Fábio saía do expediente com o uniforme em uma sacola quando foi assassinado.

Saiba Mais