A briga em um bar que acabou na morte de Edilson Cavalcante Campos, de 40 anos, seria por causa de uma partida de sinuca, segundo investigações da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios). O corpo foi encontrado em uma vala, no assentamento Santa Mônica, em Campo Grande. 

Após Edilson ter discutido com o autor no bar por causa da partida de sinuca, o autor desferiu golpes de no tórax e peito da vítima que foi enterrada em uma vala pelo autor, que foi preso nessa quarta-feira (18). O assassinato aconteceu entre a noite de sábado (14) e manhã de domingo (15).

O autor, que mora no bar onde o crime teria acontecido, tentou fugir correndo em uma plantação de soja, mas foi detido. Ainda segundo a polícia, Edilson foi morto com três facadas, no peito e tórax.

Também será feito pedido de prisão preventiva do autor, que responde pelo homicídio e ocultação de cadáver.

BO de desaparecimento foi registrado

Na noite de segunda-feira (16), o irmão de Edilson procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro para relatar o desaparecimento. Segundo ele, Edilson era morador no assentamento.

Assim, na manhã de segunda-feira, a mãe da vítima recebeu uma ligação de uma mulher, perguntando se Edilson teria aparecido na casa dela. No entanto, a contou que há dias não o via e foi relatada a briga no bar.

Ainda no relato, a mulher teria dito que Edilson foi esfaqueado e saiu em direção à Rodovia BR-060, não sendo mais visto. O irmão foi até o assentamento, fez algumas buscas, mas não encontrou Edilson.

Com isso, foi registrado o boletim de ocorrência, depois encaminhado para a DEH.