Policiais que arquivaram mandado de prisão contra traficante têm prisão preventiva decretada

Traficante tem várias passagens no Brasil
| 04/02/2022
- 21:27
Policiais Ramón e Félix vão continuar presos
Policiais Ramón e Félix vão continuar presos - (Foto: ABC Color)

Foi decretada preventiva dos policiais da Polícia Nacional do Paraguai Ramón B. Vargas Espinoza, da Diretoria de Polícia de Ñeembucú, e Félix A. Ayala Caballero, do Departamento Judicial. Os dois são acusados de fraude no sistema informático policial, após apagarem mandado de prisão contra o traficante José Luis Bogado Quevedo.

Os dois policiais foram afastados dos cargos há alguns dias, após descoberta de envolvimento no fraudulento, para beneficiar o traficante. José tem condenações por tráfico no Brasil e foi ferido a tiros durante o ataque no último domingo (30), que vitimou a influencer Cristina Vita Aranda.

Conforme o site ABC Color, o Miguel Palacios deferiu pedido feito pelo Ministério Público, e decretou prisão preventiva dos policiais. As investigações apontam que o mandado de prisão contra Bogado foi apagado em 21 de abril de 2021. Os policiais envolvidos no esquema ainda teriam alterado dados do traficante em várias outras ocasiões.

Veja também

Ele estava em alta velocidade e precisou ser socorrido pelo Samu

Últimas notícias