O petisco oferecido à cachorrinha Chloe dias antes de seu falecimento por insuficiência renal em uma clínica de vai passar por perícia. O fato foi denunciado na delegacia nesta semana, após a proprietária ver notícias sobre outros cães que morreram em decorrência do mesmo produto.

Conforme o delegado Reginaldo Salomão, da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), a delegacia prestou apoio à (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), onde o caso foi registrado.

A Decon encaminhou o petisco para perícia e será analisado se o material continha o componente monoetilenoglicol, apontado como o que teria causado a morte de vários cães no país. Após os fatos, a empresa Bassar anunciou o recall dos produtos.

O prazo para que o laudo pericial fique pronto é de 30 dias.

Cachorrinha morreu após comer o petisco

Nesta semana, mulher de 51 anos procurou a Polícia Civil para denunciar a morte de Chloe, uma spitz alemão de 5 anos. O fato aconteceu o início de agosto, após Chloe comer um petisco da marca Bassar.

Conforme o registro policial, a cachorrinha comeu o petisco Dental Care Pet Food da Bassar no dia 29 de julho. Naquela tarde, Chloe ficou prostrada e inerte e, no dia seguinte, vomito várias vezes. No restante do dia 30 a cadelinha ainda ficou estável, mas teve piora no dia 31.

A dona então levou Chloe para uma clínica veterinária, de onde ela já não saiu mais. A cadelinha permaneceu internada e acabou falecendo no dia 5 de agosto, por falência renal e parada cardiorrespiratória.

Assim que soube de casos semelhantes através de notícias na internet, a proprietária procurou a Decat. O caso é tratado como crime contra relação de consumo por vender, ter em deposito para vender ou expor à venda ou de qualquer forma entregar matéria-prima ou mercadoria em condições impróprias para consumo. Também crime de maus-tratos, se ocorre morte do animal.

Petisco foi retirado das prateleiras

A rede de pet shop Petz, com duas lojas em Campo Grande, retirou das prateleiras os produtos da marca Bassar Pet Food, suspeita de intoxicar cães nos estados de e em São Paulo. O comunicado da foi feito nas redes sociais da empresa.

Os petiscos identificados até o momento são: Dental Care, Every Day e a Petz Snack Cuidado Oral. Todos são de fabricação da empresa Bassar. A Polícia Civil de Minas Gerais informou que foi identificada a presença de monoetilenoglicol em um dos petiscos entregues à delegacia por tutores de animais que passaram mal ou morreram. Ao menos 40 mortes de cães foram registradas até segunda-feira (5).

“Retiramos voluntariamente os produtos investigados dos pontos de venda da rede em todo o país, notificando a empresa Bassar para ciência e providências, bem como nos colocamos prontamente à disposição para colaborar com apuração dos tatos. Reiteramos nosso compromisso de priorizar nossos clientes e o nosso maior objetivo, o bem estar animal, reforçando que seguimos à disposição”, disse a empresa.

Em seu site, a Bassar publicou uma nota dizendo que interrompeu a produção de sua fábrica “até que sejam totalmente esclarecidas as suspeitas de contaminação de pets envolvendo lotes de seus produtos”. A empresa também afirmou que “contratou uma empresa de perícia para fazer uma inspeção detalhada de todos os processos de produção e maquinários” e que colabora com as investigações.