O pai de Wellington Maris Coxev, morto na madrugada deste sábado (29) após ser esfaqueado pela esposa durante uma briga, em Campo Grande, atribuiu nesta manhã a tragédia ao consumo de bebida alcoólica.

Ao Jornal Midiamax, Ediney Souza, de 46 anos, também afirmou que convivia bem com a nora e que era comum participarem de confraternizações juntos. Ele também negou ter presenciado agressões entre o casal.

“A vida entre um casal a gente não se mete, não pergunta e nem eles falam nada”, relatou à reportagem. “Pelo menos na nossa frente eles não brigavam. Não sei o que aconteceu, aguardo o resultado das investigações”, comentou, abatido.

facada
Foto: Nathália Alcântara | Midiamax

Ediney também detalhou que o casal estava junto havia cerca de dois anos e que tiveram um filho de 10 meses, que está com a família da vítima – a suspeita esposa de Wellington, encontra-se em custódia na Depac Centro. Ela admitiu ter sido autora da facada que vitimou Wellington.

Diferentes versões

Com 23 anos, Wellington trabalhava como técnico de som automotivo e morreu após dar entrada no CRS (Centro Regional de Saúde) do Nova Bahia. O crime, ocorrido na residência do casal, no bairro Nova Lima, foi caracterizado por diferentes versões.

Isso porque, inicialmente, a informação registrada na polícia era de que Wellington havia chegado em casa já ferido.

Todavia, após cumprir diligências, investigadores da polícia foram informados pelo pai da vítima de que os ferimentos teriam sido causados pela mulher de Wellington.

A suspeita foi localizada na casa da mãe e afirmou à polícia que os ferimentos ocorreram, de fato, durante uma briga, na qual ela havia sido agredida pela vítima com xingamentos e tapas no rosto.

A autora também afirma que, em determinado momento, Wellington pegou uma faca de cozinha e partiu em direção a ela. Para se defender, ela também pegou uma faca e, no momento em que a vítima teria se aproximado, a suspeita teria desferido o golpe no tórax.

Ao notar o convivente lesionado no chão e ainda com sinais vitais, teria acionado vizinhos para ajudá-la a levá-lo até o CRS Nova Bahia com perfuração no abdômen e tórax em situação grave. Todavia, perdeu muito sangue e mesmo com as tentativas de reanimação, Wellington veio a óbito.

O boletim de ocorrência não detalha quantos golpes de faca atingiram o homem. A autora foi presa e levada para a Depac Centro. Ela será ouvida agora pela manhã pelo delegado de plantão. A esposa irá passar por audiência de custódia na segunda-feira.