Foragido é preso após esfaquear homem e incendiar barraco onde casal dormia

Autor tentou usar nome do tio para não ser preso em flagrante
| 21/05/2022
- 16:04
Foragido é preso após esfaquear homem e incendiar barraco onde casal dormia
(Foto: Ilustrativa - Henrique Arakaki)

Um casal foi socorrido após o barraco onde estavam ser incendiado e um deles ser esfaqueado na noite desta sexta-feira (20) na cidade de Coxim, a 253 quilômetros da Capital. O autor foi preso horas depois usando o nome do tio para tentar enganar os policiais e estava do sistema prisional.

Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares encontraram o casal às margens da BR-163 pedindo socorro. Um deles estava ensanguentado e com cortes de faca nas costas, braço esquerdo e boca.

A vítima relatou que estavam dormindo em um assentamento às margens da rodovia, a cerca de dois quilômetros da área urbana, quando um indivíduo que mora nas proximidades, teria os surpreendido ateando fogo nos objetos deles.

A vítima acabou queimando as mãos quando tentava apagar o fogo, enquanto seu companheiro saiu do acampamento pedindo socorro. O agressor, com uma faca de aproximadamente 30 centímetros, o atingiu nas costas e fugiu para um matagal quando viu as viaturas se aproximando.

Com a informação de que o autor teria fugido para dentro da mata, próximo a um rio, os policiais entraram na vegetação, mas não foi possível encontrá-lo. Uma faca com marcas de sangue foi apreendida. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) compareceu ao local e encaminhou as vítimas ao Regional, onde permanecem em observação médica.

Em seguida, os policiais foram chamados novamente por vizinhos, afirmando que havia outro incêndio no acampamento. Já a Polícia Civil foi até o hospital e, em contato com a vítima, ela alegou que não conhece o autor. No assentamento, um homem e uma mulher foram encontrados dormindo próximo ao barraco incendiado, ela numa rede e ele no chão.

O homem apresentou nervosismo ao conversar com os policiais, e suas mãos estavam sujas de sangue. Ele recebeu voz de prisão e, na delegacia, ele ainda tentou dar o nome do tio para não ser identificado. Entretanto, foi constatado que ele estava evadido do sistema prisional. O caso segue em investigação.

Veja também

Últimas notícias