A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou arrendatário paranaense em R$ 58 mil por derrubada de árvores e enterrar a madeira para burlar a fiscalização em Anaurilândia, cidade a 379 quilômetros de Campo Grande.

Policiais informam que seguiam para fiscalização fluvial no rio Paraná, no município, para início da operação Dia de Finados ontem (28), receberam denúncia de exploração ilegal de madeira, foram ao local, e verificaram em uma fazenda localizada, a 65 km da cidade, exploração ilegal de madeira.

Na propriedade, os policiais constataram diversas árvores derrubadas e a madeira sendo enterrada, além de 14 valas com indicativo de material lenhoso enterrado. Uma pá-carregadeira era utilizada na atividade ilegal e estava ao lado de um dos buracos, onde havia troncos e galhos que seriam enterrados.

O arrendatário do imóvel rural apresentou autorização ambiental para corte de árvores isoladas em uma área de pastagem, que estava sendo alterada para plantio de lavoura, contudo, nas condicionantes na referida autorização, ele era obrigado a fazer o aproveitamento do material lenhoso, até porque isso é obrigatório pela legislação ambiental.