Após exames, polícia descarta feminicídio e encerra caso de mulher encontrada morta em casa

Mulher foi encontrada morta por asfixia amarrada à uma corda na maçaneta da gaveta de um armário
| 05/02/2022
- 22:52
Vítima foi encontrada morta em casa
Vítima foi encontrada morta em casa - (Foto: Reprodução/Fala Povo)

Exames de necrópsica encerraram o caso da mulher, de 22 anos, encontrada morta neste sábado (5), no quarto de sua casa na Rua Purus, região do Jardim Colúmbia em Campo Grande. Apesar de suspeitas iniciais, o crime de feminicídio foi descartado.

De acordo com a delegada da (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Joilce Silveira Ramos, o pescoço da vítima possui apenas lesão causada pela corda, sem lesões de mãos, o que descarta indícios de feminicídio ou homicídio. Foi concluído que a vítima tirou a própria vida.

A forma como a mulher foi encontrada em seu quarto, enforcada por uma corda, levantou suspeitas sobre um possível caso de feminicídio. Testemunhas também contaram terem escutado uma briga entre a vítima e seu marido, que foi levado para a Deam para prestar depoimento.

Conforme a delegada, familiares da mulher afirmaram que ela enfrentava problemas e já havia comentado sobre suicídio. Hoje, após discutir com o marido, a vítima se trancou no quarto e tirou a própria vida. Familiares e vizinhos tentaram socorrê-la, sem sucesso.

“Concluídas as investigações preliminares, decidiu esta Autoridade Policial por liberar o suspeito, eis que comparado seu porte físico ao da vítima fatal, seria impossível amarrar a corda e pendurar a vítima sem que ficasse lesionado ou ela com outras lesões”, disse Joilce. A vítima deixa o marido e duas filhas, de 3 e 4 anos.

Em Campo Grande, o GAV (Grupo Amor Vida) realiza um serviço de apoio emocional para ajudar pessoas em crise através dos telefones (67) 99266-6560 (Claro) e (67) 99644-4141 (Vivo), as chamadas não são identificadas.

O funcionamento ocorre ao longo de toda a semana das 07:00 às 23:00. Informações também podem ser encontradas pelo site.

Veja também

Últimas notícias