Antes de ser morta espancada, Joana teria denunciado o marido que tentou matá-la esfaqueada

Homem tentou matá-la em outubro de 2021 com facadas na cabeça e nas costas
| 08/06/2022
- 11:42
Antes de ser morta espancada, Joana teria denunciado o marido que tentou matá-la esfaqueada

Antes de ser assassinada espancada até a , Joana Darc Martins da Silva, de 40 anos, já teria denunciado o marido em outubro de 2021, quando foi esfaqueada pelo companheiro. Ela foi ferida na região lombar e na cabeça, na época.

A tentativa de feminicídio aconteceu no dia 23 de outubro do ano passado. Depois de uma discussão com o marido, ele de posse de uma faca desferiu os golpes contra Joana. A vítima conseguiu fugir pedindo socorro na rua. Os policiais ao chegarem ao local se depararam com a vítima caída no meio da rua. O autor foi encontrado em casa e estava com a faca usada no crime e sua cintura. Joana foi socorrida e levada ao hospital, onde teve de ficar internada.

Em agosto de 2021, ele também foi denunciado por duas vezes por violência doméstica. 

Marido lavou corpo para despistar a polícia

Joana foi espancada durante toda a terça-feira (7) e morreu na madrugada desta quarta-feira (8), ela também tinha um ferimento de  faca na perna. O marido da vítima chegou a chamar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) por volta das 15 horas, dizendo que a esposa tinha chegado pedindo socorro, e que estava toda machucada.

O homem ainda disse que ajudou Joana com cobertas e água. Após a morte da esposa, o autor chamou a polícia relatando os fatos de que ela já teria chegado em casa machucada, mas vizinhos desmentiram dizendo que ouviram gritos de socorro da mulher. Uma testemunha  disse que ele a espancou durante o dia todo e a madrugada, a matando depois.

O homem ainda lavou o corpo de Joana para despistar a polícia. Ele acabou em flagrante e levado para a delegacia.

Veja também

Últimas notícias